Blogue acerca da terra, das pessoas, dos costumes e da História de PADORNELO, freguesia do concelho de Paredes de Coura, distrito de Viana do Castelo, publicado por JOFRE DE LIMA MONTEIRO ALVES.

.Capela das Angústias

.Capela do Ecce Homo

.Capela do Amparo

.Capela de Santiago

.Igreja de Santa Marinha

.Correio Electrónico

Contacto via jofrealves@sapo.pt

.Os Meus Blogues

.Novembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28

.Artigos Recentes

. CONCERTO A MARIA 2017

. TRIBUNAL DÁ RAZÃO A ILÍDI...

. O ASSASSINATO DE MACÁRIO:...

. TOMADA DE POSSE

. Eleições Autárquicas 2017...

. Eleições Autárquicas 2017...

. CAMINHADA À PENEDA 2017 –...

. CAMINHADA À PENEDA 2017 –...

. SESSÃO DE CAMPANHA DO PS ...

. CAMINHADA À PENEDA 2017 –...

.Arquivos

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

.Temas

. todas as tags

.LIGAÇÕES


.subscrever feeds

blogs SAPO
Estou no Blog.com.pt
Sábado, 31 de Março de 2007

FESTEJOS DOS 20 ANOS DA ASSOCIAÇÃO CRD DE PADORNELO - 2

Amâncio Barbosa Lourenço

Amâncio Barbosa Lourenço, fundador e antigo presidente da ACRDP.

publicado por Jofre de Lima Monteiro Alves às 01:01
Regressar ao Topo | Comentar | Ver comentários (1) | Adicionar aos favoritos
|

FESTEJOS DOS 20 ANOS DA ASSOCIAÇÃO CRD DE PADORNELO - 1

Carla Lima

Dr.ª Carla Cristina Soares de Lima, presidente da direcção da ACRDP.

publicado por Jofre de Lima Monteiro Alves às 01:00
Regressar ao Topo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Sexta-feira, 30 de Março de 2007

CONCURSO FOTOGRÁFICO “UM OLHAR SOBRE PADORNELO”: 3.º Lugar

Aspecto da fachada da capela do Ecce Homo

A fotografia denominada Frontaria do Ecce Homo, de Eduardo Daniel Cerqueira, ficou em terceiro lugar no Concurso Fotográfico UM OLHAR SOBRE PADORNELO, com o total de cinco votos. Parabéns!

 

publicado por Jofre de Lima Monteiro Alves às 01:01
Regressar ao Topo | Comentar | Ver comentários (2) | Adicionar aos favoritos
|
Quinta-feira, 29 de Março de 2007

PROGRAMAÇÃO CULTURAL DE FIM-DE-SEMANA EM PAREDES DE COURA

Dia 31 de Março – Sábado

Encerramento das Comemorações do XX aniversário da Associação C.R.D. de Padornelo – Paredes de Coura:

 

14:00 – Exposição Fotográfica "Um olhar sobre Padornelo".

(Sede da Associação, podendo ser visitada das 14:00 às 18:00).

 

21:00 – Aniversário e Festa de Homenagem:

Espectáculo de palco protagonizado pela Associação Cultural Recreativa e Desportiva de Padornelo.

 

Dia 1 de Abril – Domingo

08:30 Horas – Caminhada

Partida em frente à Câmara Municipal.

Vila de Paredes de Coura / Capela de São Tiago – Padornelo / Parada (ida e volta).

  

Dia 1 de Abril - Domingo

Domingo de Ramos

10.30 – Bênção de ramos na Capela do Espírito Santo, seguido de procissão até à Igreja Matriz, onde será celebrada a Missa da Paixão.

 

11.00 – Celebração da Paixão do Senhor.

 

14.00h – Domingo de Ramos no Museu Regional (será oferecido aos visitantes um raminho de oliveira benzido).

 

Dia 1 de Abril | 15h00 | Centro Cultural de Paredes de Coura

 

AUTO DA PAIXÃO DE NOSSO SENHOR JESUS CRISTO

Texto e Música de Dr.ª Carla Soares Lima.

Organização das Associações Culturais de Padornelo e de Parada, e da Pastoral Juvenil de Paredes de Coura.

 

publicado por Jofre de Lima Monteiro Alves às 18:47
Regressar ao Topo | Comentar | Ver comentários (1) | Adicionar aos favoritos
|

CONCURSO FOTOGRÁFICO “UM OLHAR SOBRE PADORNELO”: 2.º Lugar

Cruzeiro e capela do Ecce Homo

A fotografia denominada Postal de Padornelo, de Eduardo Daniel Cerqueira, classificou-se em segundo lugar no Concurso Fotográfico UM OLHAR SOBRE PADORNELO, com o total de seis votos. Parabéns!

 

publicado por Jofre de Lima Monteiro Alves às 05:41
Regressar ao Topo | Comentar | Ver comentários (1) | Adicionar aos favoritos
|
Quarta-feira, 28 de Março de 2007

Pessoas da Minha Terra: Laurentino Barbosa

Laurentino Barbosa e Aurora da Conceição Pereira Varajão em 1953

Laurentino Barbosa (1884 + 1965), nasceu em 1884, filho natural de Rosa Clara Barbosa.

 

Casou na Conservatória do Registo Civil de Paredes de Coura a 8 de Agosto de 1923 com Aurora da Conceição Pereira Varajão.

 

Faleceu na freguesia de Padornelo a 28 de Março de 1965, aos 81 anos de idade.

 

Foi lavrador e secretário da Junta de Freguesia de Padornelo (Junho de 1953 - Dezembro de 1959).

 

D. Aurora da Conceição Pereira Varajão (1889 + 1976), nasceu a 29 de Junho de 1889, em Senrelas, lugar da freguesia de Padornelo, filha de José Narciso Pereira Varajão e de D. Maria Luísa Barbosa da Cunha, lavradores, naturais e moradores em Padornelo.

 

Faleceu na freguesia de Padornelo a 8 de Abril de 1976, aos 87 anos de idade.

 

Fotografia da década de 1950: gentileza de Nilton Ramos Barbosa, que é neto de Laurentino Barbosa, o qual faz hoje 42 anos decorridos sobre o seu falecimento.

                                                                                                                   

publicado por Jofre de Lima Monteiro Alves às 02:00
Regressar ao Topo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|

Jogos Desportivos de Paredes de Coura – Futsal

Resultado da 2.ª jornada do Grupo B, realizada domingo, 25 de Março de 2007, no Polidesportivo de Paredes de Coura:

 

Mozelos 4 – Bombeiros 2


Padornelo 4 – Formariz 2


Folgou: Insalde

 

Classificação

 

J

V

E

D

Golos

Pontos

1.º

Padornelo

2

2

0

0

6 - 3

6

2.º

Formariz

2

1

0

1

10 - 5

3

3.º

Mozelos

1

1

0

0

4 - 2

3

4.º

Insalde

1

0

0

1

1 - 2

0

5.º

Bombeiros

2

0

0

2

3 - 12

0

 

publicado por Jofre de Lima Monteiro Alves às 01:29
Regressar ao Topo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Terça-feira, 27 de Março de 2007

Pessoas da Minha Terra: Padre Clemente Lourenço Pereira

Memória fúnebre do padre Clemente Lourenço Pereira

Faz hoje precisamente 54 anos que faleceu o padre Clemente Lourenço Pereira, ele que foi reputado botânico, pensador, escritor e pároco da igreja matriz de Santa Marinha de Padornelo durante 22 anos.

 

Nascera em Meca, lugar da freguesia de Insalde, a 15 de Maio de 1884, filho de António Bento Lourenço e de Maria Engrá­cia Pereira, e aí haveria de falecer a 27 de Março de 1953, vítima de insuficiência cardíaca, aos 69 anos de idade.

 

Aqui divulgamos a cartela da sua memória fúnebre, por gentileza de Ilídio da Silva Dantas Gomes.

 

publicado por Jofre de Lima Monteiro Alves às 03:47
Regressar ao Topo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Segunda-feira, 26 de Março de 2007

GRUPO DE CANTIGAS DA ASSOCIAÇÃO DE PADORNELO VAI ACTUAR NA RÁDIO VALDEVEZ

    O Grupo de Cantigas da Associação Cultural Recreativa e Desportiva de Padornelo, formação musical que se dedica à música tradicional portuguesa, com vozes e apoio instrumental de concertina, viola, bombo e pandeireta, irá actuar e ser entrevistado em directo pela Rádio Valdevez.

 

    Este acontecimento, que vai ter lugar no próximo dia 1 de Abril de 2007, pelas 12h00 ocorre no âmbito das comemorações do 20.º aniversário da instituição, poderá ser ouvido na frequência radiofónica (96.4), ou escutado através da emissão on-line, cujo endereço é o seguinte: www.radiovaldevez.com.

 

    Nos EUA poderá ouvir-se em Newark em 104.1 FM e 106.5 FM em North Arlinghton.

 

publicado por Jofre de Lima Monteiro Alves às 19:19
Regressar ao Topo | Comentar | Ver comentários (1) | Adicionar aos favoritos
|

XX ANIVERSÁRIO DA ASSOCIAÇÃO CULTURAL DE PADORNELO

    Terminou em grande o primeiro fim-de-semana de comemorações do XX aniversário da Associação Cultural de Padornelo – Paredes de Coura.

 

    Boa disposição e muita música não faltaram.

 

    A efeméride foi assinalada com jogos de futsal, um espectáculo com associações concelhias, e no Domingo dia 18, com uma conferência a cargo de Jofre de Lima Monteiro Alves, intitulada "Padornelo: Lembrar do que não se esquece" e a abertura da exposição fotográfica "Um Olhar sobre Padornelo".

 

    Seguiu-se o espectáculo musical "Acordes de Primavera", sendo participantes o Grupo de Cantigas da Associação de Padornelo, o Coral Polifónico de São Teotónio – Valença, o Coral Polifónico Anduriña – Vigo, o Grupo de Cantigas "Ré Maior" de Mozelos e a Ronda Típica do Coral de São Teotónio.

 

    No final, houve um momento de convívio onde não faltou o cântico dos Parabéns e o bolo de aniversário.

 

    As comemorações continuam no dia 31 de Março, pelas 21 horas, com mais um espectáculo musical a cargo da associação local.

 

E.C.

 

Notícia do sítio CAMINHA 2000: Jornal Digital Regional, de 24 de Março de 2007

 

http://www.caminha2000.com/jornal/n332/distrito2.html#dez

 

 

publicado por Jofre de Lima Monteiro Alves às 19:08
Regressar ao Topo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|

CONCURSO FOTOGRÁFICO “UM OLHAR SOBRE PADORNELO”: 1.º PRÉMIO

Capela do Senhor Ecce Homo de Padornelo

A fotografia denominada Capela do Senhor Ecce Homo, de Maria Luísa Barbosa de Sá foi a distinta vencedora do Concurso Fotográfico UM OLHAR SOBRE PADORNELO, com o total de oito votos. Parabéns!

 

publicado por Jofre de Lima Monteiro Alves às 05:57
Regressar ao Topo | Comentar | Ver comentários (1) | Adicionar aos favoritos
|
Sábado, 24 de Março de 2007

GRUPO DE CANTIGAS DA ASSOCIAÇÃO DE PADORNELO VAI ACTUAR NA RÁDIO VALDEVEZ

    O Grupo de Cantigas da Associação Cultural Recreativa e Desportiva de Padornelo, formação musical que se dedica à música tradicional portuguesa, com vozes e apoio instrumental de concertina, viola, bombo e pandeireta, irá actuar e ser entrevistado em directo na Rádio Valdevez.

 

    Este acontecimento, que vai ter lugar no próximo dia 1 de Abril de 2007, pelas 12h30, ocorre no âmbito das comemorações do 20.º aniversário da instituição, poderá ser ouvido na frequência radiofónica (96.4), ou escutado através da emissão on-line, cujo endereço é o seguinte: www.radiovaldevez.com.

 

    Desejamos toda a felicidade ao agrupamento, em mais este importante desafio de levar ao conhecimento público a cultura padornelense.

 

 

publicado por Jofre de Lima Monteiro Alves às 08:00
Regressar ao Topo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Quinta-feira, 22 de Março de 2007

FOI BONITA A FESTA

     A Associação Cultural Recreativa e Desportiva de Padornelo comemorou, com excepcional festividade e brilho, os seus 20 anos de existência. O programa era deveras aliciante e abarcava diversas áreas, das artes cénicas à música, passando pelo folclore e actividades mais lúdicas.

 

    De salientar a agradável simpatia, fidalguia e comunicabilidade dos directores, genuínos na arte de bem receber, tudo feito com garra, dedicação e verdadeiro amor à causa e à terra. Uma equipa jovem, contudo, diligente, cujo trabalho faz deste grémio uma das mais activas e laboriosas do concelho. Inegavelmente!

 

    Esta característica, a do total empenho, viu-se, por exemplo, na noite de sexta-feira, quando de forma esforçada e dedicada, grande parte do corpo directivo deu os últimos retoques na sala e na montagem da exposição, lição de paixão e responsabilidade de realçar nesta “prata da casa”.

 

    No sábado, aniversário oficial da associação, a festa atingiu pontos de grande brilhantismo, com uma variada e agradável presença em palco de agrupamentos de Padornelo, Parada, Vascões, Bico, Cunha e Paredes de Coura.

 

    Sem menosprezo pelas demais, destacámos as exibições da jovem cançonetista Magda Pinto, em nome da freguesia de Cunha, a notável rábula teatral levada a cabo pelo Grupo de Teatro do Rancho Folclórico Camponês de Bico, e o folclore apresentado por Vascões com a presença ternurenta de angélicos querubins.

 

    E, sobretudo, a entusiasta apresentação do Grupo Etnográfico da Associação Cultural Recreativa e Desportiva de Paredes de Coura, que muito honrou a festa, mesmo depois de ter actuado num festival em Vila Nova de Cerveira, donde veio directamente para Padornelo, nobre e louvável atitude a todos os títulos.

 

    No domingo, após a informal inauguração da dupla exposição fotográfica que esteve patente, seguiu-se a palestra subordinada ao tema “Padornelo: Lembrar o Que Não Se Esquece”, com a projecção de diapositivos que abraçaram o património humano, religioso, paisagístico, artesanal e de usos e costumes da freguesia.

 

    Assistimos ao magnífico espectáculo musical com a participação do Grupo de Cantigas da Associação Cultural Recreativa e Desportiva de Padornelo, o Coral Polifónico de S. Teotónio de Valença, o Grupo “Ré Maior” da Associação Cultural Recreativa e Desportiva de Mozelos, a Ronda do Coral Polifónico de S. Teotónio e o Coral Polifónico Anduriña de Coruxo – Vigo, da vizinha Galiza. O repertório e a fusão de estilos musicais variados foram de grande agrado.

 

    De seguida, um júri constituído por Joana Rodrigues (directora do Centro Cultural de Paredes de Coura), Amâncio Barbosa Lourenço (presidente da Junta de Freguesia de Padornelo), José Domingos Meira (pároco), o autor destas linhas e uma representante da associação aniversariante, debruçou-se sobre as fotografias concorrentes ao concurso fotográfico “Um Olhar Sobre Padornelo”.

 

    Um pequeno reparo, que é mais um lamento. A ideia era magnífica e tinha pernas para andar, mas o nível de adesão foi surpreendentemente insignificante, congregando somente três concorrentes e um total de 11 fotos, o que constituiu uma surpresa negativa.

 

    Mesmo assim, Maria Luísa Barbosa de Sá arrecadou o primeiro prémio com oito votos, e Eduardo Daniel Cerqueira classificou-se em segundo (seis votos) e terceiro lugar (cinco votos). Curiosamente e por coincidência, todas as imagens galardoadas versavam a capela do Senhor Ecce Homo.

 

    Como os corpos não são somente nutridos por matéria cultural e sentimental, todos os presentes foram honrados com um lauto banquete de mesa farta e salutar convívio, onde não faltou o bolo e o cantar entusiasta de “parabéns”.

 

    Por fim, e extra programa, um grupo espontâneo onde vimos Eduardo Cerqueira, “Quim” Sá, José Luís Barbosa, Amâncio Lourenço e Abel Lima (e outros, cuja omissão é mero lapso meu), juntou-se ao redor duma concertina e entoou algumas modinhas tradicionais, forma substancial de selar um festim que em tudo foi magnífico.

 

    Uma palavra para a óptima afluência de público, que encheu o salão nobre da sede social como espectador sempre interessado e atento.

 

    Recordámos que a fundação oficial da colectividade data de 17 de Março de 1987 e os estatutos foram publicados no DIÁRIO DA REPÚBLICA a 15 de Abril seguinte.

 

    Convém, em boa verdade, lembrar aqui os meritórios fundadores, a quem em parte se deve o sucesso e a vitalidade demonstrada: Amâncio Barbosa Lourenço, José António Santos de Azevedo, Fernando Abílio de Sá e Silva, Manuel Barbosa de Lima, Joaquim da Cunha e Sá, Rosa Clara da Cunha e Sá, Seve­rino António Barreiro, José António de Araújo e Aristides de Sá Peres.

 

    A actual direcção é liderada pela dr.ª Carla Cristina Lima e coadjuvada por José Luís Barbosa, Joaquim da Cunha e Sá, Fernando Abílio Silva, Catarina Sofia de Sá, Marlene Vaz Barbosa, Jorge Soares de Lima e Angélica Sofia de Sá. Maria Luísa de Sá preside à Assembleia Geral e José Carlos Meneses ao Conselho Fiscal.

 

    Para todos o meu bem-haja, pela maneira natural e diligente posta na organização e apresentação empenhada do evento, em particular à presidente Carla Lima e ao secretário Fernando Abílio Silva. Foi bonita a festa!

 

Jofre de Lima Monteiro Alves

                

publicado por Jofre de Lima Monteiro Alves às 22:08
Regressar ao Topo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Quarta-feira, 21 de Março de 2007

Faleceu a Nazaré do “Antoninho Ribas”

    D. Maria da Nazaré da Cunha Ribas, a “Nazaré do Antoninho Ribas”, faleceu internada no Lar de Idosos de Prozelo, no concelho de Arcos de Valdevez, a 1 de Março de 2007, aos 92 anos de idade.

 

    Nascera a 7 de Novembro de 1914 nos Tojais, lugar da freguesia de Padornelo, filha de António José da Cunha Ribas, comerciante, e de D. Maria Lopes da Silva, proprietária.

 

    Era irmã de Domingos, Justino, Eva de Jesus da Cunha Ribas (1913 + 1961), Maria Antonieta da Cunha Ribas (1919 + 2003), Maria da Pureza, Maria da Ascenção e de Maria da Glória da Cunha Ribas.

 

    Era viúva e vivia há muitos anos no concelho de Arcos de Valdevez. Foi sepultada no cemitério da vila de Arcos de Valdevez a 2 de Março.

 

publicado por Jofre de Lima Monteiro Alves às 04:47
Regressar ao Topo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|

Faleceu a Lurdes da “Loxa”

    Maria de Lurdes Alves, mais conhecida como a “Lurdes da Loxa”, faleceu a 2 de Março de 2007 no Lar da Terceira Idade, na freguesia e vila de Paredes de Coura.

                                 

    Nascera na freguesia de Padornelo a 28 de Outubro de 1933, filha natural de Esperança Alves, e era solteira.

 

    Desde pequena que guardou rebanhos de gado e serviu como criada doméstica nalgumas casas mais abastadas.

                            

    Ainda nova começou a sofrer de perturbações mentais, sendo por isso internada no antigo Hospital Psiquiátrico da Gelfa, em Caminha, donde veio transferida mais tarde para o Hospital Psiquiátrico de Mozelos, no antigo sanatório do Monte da Pena (Paredes de Coura), onde esteve até ao encerramento desta unidade hospitalar.

 

    Por isso, dali passou para o Lar da Santa Casa da Misericórdia, onde agora faleceu. O seu corpo esteve em câmara ardente na capela de Nossa Senhora da Conceição, adstrita àquela instituição, na qual viveu os últimos e infelizes anos da sua vida.

                            

    Foi sepultada no cemitério de Padornelo a 3 de Março.

 

publicado por Jofre de Lima Monteiro Alves às 04:18
Regressar ao Topo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Terça-feira, 20 de Março de 2007

“ACORDES DE PRIMAVERA” OUVIRAM-SE EM PADORNELO

    Terminou em grande o primeiro fim-de-semana de comemorações do XX aniversário da Associação Cultural de Padornelo – Paredes de Coura. Boa disposição e muita música não faltaram.

 

    A efeméride foi assinalada com jogos de futsal, um espectáculo com associações concelhias, e no domingo, dia 18, com uma conferência a cargo de Jofre de Lima Monteiro Alves, intitulada “Padornelo: Lembrar O Que Não Se Esquece” e a abertura da exposição fotográfica “Um Olhar Sobre Padornelo”.

 

    Seguiu-se o espectáculo musical “Acordes de Primavera”, sendo participantes o Grupo de Cantigas da Associação de Padornelo, o Coral Polifónico de São Teotónio – Valença, O Coral Polifónico Andurina – Vigo, o Grupo de Cantigas “Ré Maior” de Mozelos e a Ronda Típica do Coral de São Teotónio.

 

No final, houve um momento de convívio onde não faltou o cântico dos Parabéns e o bolo de aniversário. As comemorações continuam no dia 31 de Março, pelas 21 horas, com mais um espectáculo musical a cargo da associação local.

 

Notícia do jornal ALTO MINHO, edição n.º 618, de 20 de Março de 2007, página 6.

 

 

publicado por Jofre de Lima Monteiro Alves às 18:18
Regressar ao Topo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Terça-feira, 13 de Março de 2007

EMBLEMA DA ASSOCIAÇÃO CRD DE PADORNELO

Emblema da Associação CRD de Portugal

Escudo em lisonja, com campo de ouro, fachada da capela do Senhor Ecce Homo, de prata, a capela ladeada, à dextra, de uma viola, uma bola xadrezada de negro e prata e um atleta equipado de azul, em corrida da sinistra para a dextra; em contrachefe, a legenda a negro e maiúsculas PADORNELO – PAREDES DE COURA; bordadura cosida de azul, carregada da legenda de prata ASSOCIAÇÃO CULTURAL RECREATIVA E DESPORTIVA, e acantonada com um livro aberto, uma máscara teatral e uma clave musical.

 

publicado por Jofre de Lima Monteiro Alves às 08:08
Regressar ao Topo | Comentar | Ver comentários (1) | Adicionar aos favoritos
|
Segunda-feira, 12 de Março de 2007

CONCURSO FOTOGRÁFICO "UM OLHAR SOBRE PADORNELO"

Regulamento

 

Art.º 1 – Disposições Gerais


1 – O
Concurso Fotográfico "Um olhar sobre Padornelo" tem como objectivos divulgar aspectos históricos, culturais, humanos e naturais da freguesia de Padornelo e estimular e valorizar a sensibilidade e a perícia dos concorrentes-fotógrafos.

 

Art.º 2 – Condições de Participação


1 – Só podem participar neste concurso
fotógrafos amadores.


2 – O concurso abrange somente
fotografias a cores, versando obrigatoriamente um ou alguns dos seguintes temas:

 
a) –
Monumentos civis e/ou religiosos de Padornelo;


b) –
Paisagem rural de Padornelo;


c) –
Pessoas de Padornelo;


d) –
Usos, costumes e tradições de Padornelo.


3 – Cada participante pode concorrer com o
mínimo de três e o máximo de seis fotografias, com o formato de 25cm X 20cm;


4 – Serão aceites
fotografias analógicas e digitais, desde que impressas em papel fotográfico e com a melhor resolução possível;


5 – Cada fotografia deve trazer
uma legenda que servirá como referência na sua leitura;

 
6 – Todos os trabalhos
ficarão como pertença da A.C.R.D.P., que poderá utilizá-los, com indicação do respectivo autor, sem implicação de quaisquer contrapartidas;


7 – Ao enviarem os seus trabalhos, os participantes declaram-se autores de facto e asseguram que os direitos de terceiros, nomeadamente os das pessoas retratadas, não interferem com uma eventual exposição e/ou publicação.


8 – Todos
os trabalhos integrarão uma exposição que terá lugar na sede da A.C.R.D.P., a decorrer de 18 de Março a 1 de Abril de 2007.


9 – Os resultados do concurso serão divulgados no dia 17 de Março de 2007, sendo posteriormente divulgados na imprensa e no blogue
PADORNELO (padornelo.blogs.sapo.pt), do padornelense Jofre de Lima Monteiro Alves.

 

Art.º 3 – Inscrições


1 –
As fichas de inscrição podem ser solicitados na sede da A.C.R.D.P. ou pelo e-mail acrdpadornelo@hotmail.com.


2 – As
fotografias devem ser identificadas com um pseudónimo e acompanhadas por um outro envelope, fechado, que contenha a Ficha de Inscrição;


3 –
As inscrições decorrem de 12 de Fevereiro a 12 de Março de 2007;


4– As fotografias podem ser enviadas para seguinte morada:

 
Associação Cultural Recreativa e Desportiva de Padornelo

Concurso Fotográfico " Um Olhar Sobre Padornelo"

Valinha

4940 – 413 Padornelo Paredes de Coura

 

Art. 4 – Composição do Júri


1 – Ao Júri, composto por
cinco membros, competirá avaliar e classificar os trabalhos apresentados, sendo as suas decisões soberanas.

 

Art. 5 – Prémios


1 – Serão premiados os
autores das três melhores fotografias apresentadas a concurso;

 
2 – Todos os
participantes receberão um certificado de participação;


3 – Os
prémios serão entregues numa cerimónia a realizar no dia 18 de Março de 2007 na sede da Associação.

 

Art. 6 – Disposições finais


1 – O
incumprimento de qualquer uma das condições estabelecidas neste regulamento pode representar a não admissão de fotografias a concurso.

 
2 –
Nos aspectos e casos omissos no presente regulamento será considerada a decisão da organização.

 

Notícia do sítio CAMINHA 2000: Jornal Digital Regional, de 10 de Março de 2007

 

http://www.caminha2000.com/jornal/n330/distrito2.html#quatro

 

 

publicado por Jofre de Lima Monteiro Alves às 20:46
Regressar ao Topo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Domingo, 11 de Março de 2007

PROGRAMA DO ANIVERSÁRIO DA ASSOCIAÇÃO CRD DE PADORNELO

Sede da Associação CRD de Padornelo 

Dia 11 de Março de 2007 – Domingo

 

Torneio de Futsal Sénior Concelhio:

Campo Polidesportivo de Padornelo

Série B

 

09:30 – Associação de Padornelo – Associação de Insalde.

11:00 – Bombeiros – Associação de Formariz.

 

(Se chover, estes jogos realizam-se no Pavilhão Municipal de Paredes de Coura, à mesma hora).

 

Dia 17 de Março de 2007 – Sábado

                                         

20:30 – Aniversário oficial:

Espectáculo de palco com a participação das Associações Culturais de:

- Padornelo;

- Parada;

- Vascões;

- Paredes de Coura;

- Cunha;

- Grupo de Teatro do Rancho Folclórico Camponês de Bico.

 

Dia 18 de Março de 2007 – Domingo

                                                        

10: 00 – Eucaristia pelos sócios vivos e falecidos.

 

14:00 – Inauguração da Exposição fotográfica “Um olhar sobre Padornelo”.

 

Conferência: “Padornelo: Lembrar Do Que Não Se Esquece” por Jofre de Lima Monteiro Alves.

 

15: 00 – Acordes de Primavera:

Espectáculo musical com a participação dos grupos polifónicos e/ou de música tradicional portuguesa:

- Grupo de Cantigas da Associação C. R. Desportiva de Padornelo;

- Coral Polifónico de S. Teotónio de Valença;

- Grupo Ré Maior da Associação C. R. D. de Mozelos;

- Coral Polifónica Andurina – Vigo;

- Coral Polifónico de S. Teotónio de Valença (Ronda).

                

Dia 25 de Março de 2007 – Domingo

 

14:00 – Exposição Fotográfica “Um olhar sobre Padornelo”.

(Sede da Associação, podendo ser visitada das 14:00 às 18:00).

 

Dia 31 de Março – Sábado

 

14:00 – Exposição Fotográfica “Um olhar sobre Padornelo”.

(Sede da Associação, podendo ser visitada das 14:00 às 18:00).

 

21:00 – Aniversário e Festa de Homenagem:

Espectáculo de palco protagonizado pela Associação Cultural Recreativa e Desportiva de Padornelo.

 

Há duas noites de Aniversário, porque uma história de vinte anos não merece ser contada num único serão.

 

Contamos com a sua compreensão e participação.

 

publicado por Jofre de Lima Monteiro Alves às 08:00
Regressar ao Topo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Sábado, 10 de Março de 2007

Associação Cultural Recreativa e Desportiva de Padornelo

Sede da Associação CRD de Padornelo

Padornelo: sede social da Associação Cultural Recreativa e Desportiva de Padornelo, no lugar da Valinha, em Novembro de 2006. [Fotografia: gentileza de Eduardo Daniel Cerqueira].

                         

publicado por Jofre de Lima Monteiro Alves às 08:00
Regressar ao Topo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Sexta-feira, 9 de Março de 2007

Lugar de Covas

Lugar de Covas: igreja matriz e cemitério de Padornelo

Padornelo, imagem digital por satélite do lugar de Covas, em Janeiro de 2007, sendo bem visível o cemitério da freguesia e a igreja paroquial de S. Marinha de Padornelo.

 

publicado por Jofre de Lima Monteiro Alves às 07:49
Regressar ao Topo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Quinta-feira, 8 de Março de 2007

PROGRAMA DAS COMEMORAÇÕES DO 20.º ANIVERSÁRIO DA ASSOCIAÇÃO CRD DE PADORNELO

Dia 11 de Março de 2007 – Domingo

 

Torneio de Futsal Sénior Concelhio:

Campo Polidesportivo de Padornelo

Série B

09:30 – Associação de Padornelo – Associação de Insalde.

11:00 – Bombeiros – Associação de Formariz .

(Se chover, estes jogos realizam-se no Pavilhão Municipal de Paredes de Coura, à mesma hora).

 

Dia 17 de Março de 2007 – Sábado

                                 

20:30 – Aniversário oficial:

 

Espectáculo de palco com a participação das Associações Culturais de:

- Padornelo;

- Parada;

- Vascões;

- Paredes de Coura;

- Cunha;

- Grupo de Teatro do Rancho Folclórico Camponês de Bico.

 

Dia 18 de Março de 2007 – Domingo

                               

10: 00 – Eucaristia pelos sócios vivos e falecidos.

 

14:00 – Inauguração da Exposição fotográfica “Um olhar sobre Padornelo”.

 

Conferência: “Padornelo: Lembrar Do Que Não Se Esquece” por Jofre de Lima Monteiro Alves.

 

15: 00 – Acordes de Primavera.

 

Espectáculo musical com a participação dos grupos polifónicos e/ou de música tradicional portuguesa:

- Grupo de Cantigas da Associação C. R. Desportiva de Padornelo;

- Coral Polifónico de S. Teotónio de Valença;

- Grupo Ré Maior da Associação C. R. D. de Mozelos;

- Coral Polifónica Andurina – Vigo;

- Coral Polifónico de S. Teotónio de Valença (Ronda).

               

Dia 25 de Março de 2007 – Domingo

 

14:00 – Exposição Fotográfica “Um olhar sobre Padornelo”.

(Sede da Associação, podendo ser visitada das 14:00 às 18:00)

 

Dia 31 de Março – Sábado

 

14:00 – Exposição Fotográfica “Um olhar sobre Padornelo”.

(Sede da Associação, podendo ser visitada das 14:00 às 18:00).

 

21:00 – Aniversário e Festa de Homenagem.

 

Espectáculo de palco protagonizado pela Associação Cultural Recreativa e Desportiva de Padornelo.

 

Há duas noites de Aniversário, porque uma história de vinte anos não merece ser contada num único serão.

 

Contamos com a sua compreensão e participação.

 

publicado por Jofre de Lima Monteiro Alves às 18:43
Regressar ao Topo | Comentar | Ver comentários (1) | Adicionar aos favoritos
|

Capela do Senhor Ecce Homo

Capela do Senhor Ecce Homo, de Padornelo

Capela do Senhor Ecce Homo de Padornelo, construção do século XVIII. [Desenho de Luís de Melo Gavina].

 

publicado por Jofre de Lima Monteiro Alves às 06:35
Regressar ao Topo | Comentar | Ver comentários (3) | Adicionar aos favoritos
|

Dois Anos do Blogue PADORNELO

    A 8 de Março de 2005 nascia o blogue PADORNELO, fruto inicialmente tímido e experimental duma vontade em fazer alguma coisa pela terra dos nossos antepassados.

 

    Depois vieram os demais blogues, o COURA: magazine a 29 de Maio de 2005, a HERÁLDICA DE COURA a 6 de Junho de 2005, o COURA: magazine – FOTO e o COURA: magazine – HISTÓRIA a 1 de Julho de 2005, o VILA FLOR em Flor a 31 de Julho de 2005, o TERRAS DE COURA a 17 de Abril de 2006, e por fim, A ILUMINURA a 13 de Junho de 2006.

 

    Mas aquele, por ser o primeiro a partir do qual se iniciou esta entusiasmante aventura e por outros motivos clarividentes e afectivos, teve sempre um lugar e carinho especial nas atenções que lhe dedicámos.

 

    O tempo passa, e dois anos volvidos o blogue PADORNELO apresenta 203 verbetes publicados, o que lhe dá a periodicidade de 8 artigos por mês. Para um blogue unicamente dedicado a uma freguesia é deveras significativo.

 

    Por sinal e no contexto geral dos meus blogues, é o quarto com mais entradas, imediatamente depois do COURA: magazine (803 artigos), COURA: magazine – FOTO (658 artigos), e TERRAS DE COURA (456 artigos).

 

    Não vamos enumerar todas as qualidades e qualificar todos os atributos, nem tão-pouco realçar as contrariedades e canseiras inerentes a este projecto.

 

    O futuro ditará a evolução do mesmo e o caminho que irá tomar, mas até ao presente o balanço é positivo.

 

    O apelo final, esse é o mesmo do ano transacto: colaborem, porquanto este blogue é de todos os naturais, amigos e descendentes desta nossa magnífica terra. Bem hajam!

 

Temas:
publicado por Jofre de Lima Monteiro Alves às 05:12
Regressar ao Topo | Comentar | Ver comentários (1) | Adicionar aos favoritos
|
Quarta-feira, 7 de Março de 2007

CONCURSO DE FOTOGRAFIA DA ACRDP: “UM OLHAR SOBRE PADORNELO”

 A dinâmica Associação Cultural Recreativa e Desportiva de Padornelo vai realizar um importante concurso livre de fotografia denominado “Um Olhar Sobre Padornelo”.

 

    Este interessante acontecimento cultural, tem como objectivo divulgar os aspectos fundamentais ligados aos acontecimentos históricos, culturais, humanísticos e naturais da nossa aprazível localidade, e pretende, deste modo, estimular e enaltecer a sensibilidade artística dos concorrentes, para além de alicerçar o amor e dedicação à freguesia.

 

    O concurso abrange somente fotografias a cores, uma opção limitativa, na medida em que os grandes fotógrafos da actualidade usam preferencialmente a fotografia a preto-e-branco, como é sabido, pela sua elevada qualidade estética, e tem as seguintes divisão temática:

 

a) – Monumentos civis e/ou religiosos de Padornelo;

b) – Paisagem rural de Padornelo;

c) – Pessoas de Padornelo;

d) – Usos, costumes e tradições de Padornelo.

 

    Os eventuais interessados, que esperamos e desejámos, sejam muitos, deverão enviar as suas fotografias para a seguinte morada:

 

Associação Cultural Recreativa e Desportiva de Padornelo

Concurso Fotográfico “Um Olhar Sobre Padornelo“

Lugar da Valinha

4940 – 413 Padornelo

 

    O prazo para as inscrições decorre de 12 de Fevereiro a 12 de Março de 2007.

 

   Todos os trabalhos admitidos a concurso estarão patentes numa exposição a realizar na sede social da A.C.R.D.P., a decorrer de 18 de Março a 1 de Abril de 2007.

 

    Os resultados finais do concurso e os vencedores serão divulgados no dia 17 de Março de 2007, sendo posteriormente divulgados na imprensa e neste blogue PADORNELO (padornelo.blogs.sapo.pt).

 

publicado por Jofre de Lima Monteiro Alves às 07:07
Regressar ao Topo | Comentar | Ver comentários (1) | Adicionar aos favoritos
|
Terça-feira, 6 de Março de 2007

BLOGUE

    O blogue PADORNELO vai fazer dois anos no dia 8 de Março. Na altura noticiámos a sua criação e é com prazer que vemos lá algumas das nossas notícias. Uma grande parte dos blogues acaba por se extinguir ou é deixada ao abandono em pouco tempo, no entanto, ao fim de dois anos, este blogue mantém-se actualizado e “de boa saúde”.

 

    Ao todo, já se encontram nele publicados quase 200 artigos, todos referentes à nossa freguesia. A morada na Internet continua a mesma: http://padornelo.blogs.sapo.pt/ .

 

    O blogue pertence a Jofre de Lima Monteiro Alves e ficam aqui, para ele e para o seu blogue, os nossos parabéns.

 

Jorge Lima

Joana Pereira

 

Notícia do jornal NOTÍCIAS DE COURA, edição n.º 90, de 6 de Março de 2007, página 8

 

 

Temas:
publicado por Jofre de Lima Monteiro Alves às 16:21
Regressar ao Topo | Comentar | Ver comentários (1) | Adicionar aos favoritos
|

DOENTES

    A senhora Alzira Gomes, do lugar do Sobreiro, encontra-se há vários dias hospitalizada no Centro Hospitalar do Alto Minho, em Viana do Castelo.

 

    Esperamos que recupere rapidamente, assim como a senhora Maria Barbosa Pereira, do lugar da Valinha, que também está no Internamento de Paredes de Coura.

 

    Por seu lado, o senhor Manuel Lira, do mesmo lugar, foi submetido a uma intervenção cirúrgica. Felizmente tudo correu bem e já se encontra em casa a recuperar.

 

Jorge Lima

Joana Pereira

 

Notícia do jornal NOTÍCIAS DE COURA, edição n.º 90, de 6 de Março de 2007, página 8

 

 

Temas:
publicado por Jofre de Lima Monteiro Alves às 16:15
Regressar ao Topo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|

CONCURSO DE MÁSCARAS E ANIVERSÁRIO

    A Associação Cultural comemorou o Carnaval, no domingo 18 de Fevereiro. A festa começou com o almoço, onde cerca de 100 pessoas comeram o tradicional cozido do “Domingos Gordo”.

 

    Depois, a animação continuou ao toque das concertinas. Entretanto, chegou a hora do concurso de máscaras. No escalão sénior ganhou um “Grupo de Parquímetros”, que apresentaram uma crítica actual e uns fatos muito bonitos, parecendo reais.

 

    No escalão dos mais pequenos ganharam os irmãos Hugo e Andreia Barbosa, do lugar do Sobreiro. No final, a animação não parou e até deu lugar a um pequeno baile. Parabéns à Associação por mais esta iniciativa.

 

    Continuando a sua actividade, a colectividade vai comemorar o vigésimo aniversário, cujos festejos terão lugar nos dias 11, 17, 18 e 31 de Março.

 

    No primeiro dia, disputar-se-á uma jornada do Torneio de Futsal Sénior Concelhio, no polidesportivo da freguesia (Padornelo-Insalde; Bombeiros-Formariz); a 17 terá lugar às 20.30 horas, na sede da colectividade, um espectáculo de palco com a participação de várias associações do concelho; no dia seguinte, após a missa pelos sócios falecidos, a tarde começará com o Jogo do Chavelho, imediatamente antes da inauguração da exposição fotográfica “Um Olhar Sobre Padornelo”, altura em que será proferida uma palestra por Jofre de Lima Monteiro Alves, às 15 horas realiza-se o espectáculo musical “Acordes de Primavera”, onde actuarão o Grupo de Cantigas da Associação de Padornelo, o Coral Polifónico de S. Teotónio de Valença, o Grupo Ré maior da Associação de Mozelos, o Coral Polifónica de Andurina-Vigo e o Coral Polifónico de S. Teotónio de Valença-Ronda; finalmente, no último dia do mês, o palco da sede associativa voltará a encher-se com um espectáculo criativo da autoria da Associação em festa.

 

    A Associação bem merece que a população concelhia adira aos festejos dos seus vinte anos de vida.

 

Jorge Lima

Joana Pereira

 

Notícia do jornal NOTÍCIAS DE COURA, edição n.º 90, de 6 de Março de 2007, página 8

 

 

publicado por Jofre de Lima Monteiro Alves às 16:12
Regressar ao Topo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Segunda-feira, 5 de Março de 2007

CENTRO PAROQUIAL E SOCIAL – PADORNELO, PARADA, MOZELOS – PAREDES DE COURA

Um bálsamo para os mais desfavorecidos

 

    Dar qualidade de vida aos idosos é o lema deste grupo de instituições localizadas nas freguesias de Padornelo, Parada e Mozelos. Situadas no concelho de Paredes de Coura, os três edifícios funcionam como uma segunda casa para muitos idosos e caracterizam-se essencialmente pelo sossego e pela paisagem verdejante que os envolve.

 

    Basta entrar para comprovar que este grupo de instituições funciona como uma segunda família para os idosos. As instituições surgiram por força de uma necessidade da população, como nos contam o padre José Domingos Meira e a directora técnica Elisabete Paixão, em entrevista ao jornal «O Primeiro de Janeiro».

 

    Os nossos entrevistados explicam que são três instituições distintas ligadas ao mesmo pároco e ligadas entre si, dado que trabalham em conjunto por um objectivo comum – o bem-estar das populações.

 

    Falamos dos Centros Paroquiais e Sociais de Padornelo, Parada e Mozelos, são três instituições diferentes, quer pelas valências que possuem, quer pelas suas dimensões.

 

    "O Centro Paroquial e Social de Parada possui apenas um centro de convívio, anteriormente tinha um ATL, que entretanto encerrou devido ao prolongamento de horário nas escolas", revela o padre José Domingos Meira. Já o Centro Paroquial e Social de Padornelo possui a valência de centro de dia e de apoio domiciliário às três paróquias e ainda a mais duas que não possuem este serviço, nomeadamente, Insalde e Porreiras.

 

    Por último, o Centro Paroquial e Social de Mozelos é o de maior dimensão e também o que oferece um maior número de valências aos utentes, nomeadamente, o lar.

 

    Esta é a valência que, de acordo com a directora técnica, regista uma maior procura e para a qual existe uma lista de espera de cerca de 80 utentes de todo o concelho, sendo que a instituição apenas tem ao dispor da população 19 camas.


    O centro de dia e o apoio domiciliário são outras das valências disponibilizadas pelo Centro Paroquial e Social de Mozelos, bem como os serviços dedicados à infância, concretamente, com uma creche que acolhe crianças dos quatro meses aos três anos de idade. Para além disso, esta instituição presta também serviço ao infantário, assegurando o Prolongamento, o almoço e o transporte das crianças.

 

    Neste sentido, podemos dizer que estes três centros assumem uma posição preponderante e um peso bastante significativo, quer nas freguesias onde se inserem, quer no próprio concelho de Paredes de Coura.


    Na totalidade, os três centros contam com o empenho, profissionalismo e dedicação de 27 funcionários. Neste capítulo, os nossos entrevistados revelam: "Actualmente, temos tido uma maior preocupação com a admissão de funcionários para trabalhar nas instituições, nomeadamente, com formação profissional adequada".


    Para fazer face aos seus desafios e ao dia-a-dia, estas instituições contam com o grande apoio da Segurança Social, no fundo o seu grande meio de subsistência.

 

    A contribuição dos idosos é outro dos meios de rendimento, mas que representa um valor simbólico, uma vez que as reformas são irrisórias. O apoio das comunidades com os seus donativos e os sócios dos centros paroquiais e sociais são outras fontes de rendimento destes centros.


    Quando questionado acerca da necessidade do Estado ter um olhar mais atento para a Acção Social na sua globalidade e, para este género de instituições, em concreto, José Domingos Meira considera que a Segurança Social dentro das suas possibilidades apoia estas instituições, mas à luz da situação que o País vive torna-se mais difícil e mais limitado esse apoio.

 

    "No entanto, parece-me mais complicado começar algo de novo, como alguns colegas de outras paróquias pretendem, ao passo que manter uma infra-estrutura, apesar de difícil, assume-se como uma tarefa mais simplificada".

 

Convívio inter-geracional


    Uma vez que disponibilizam serviços aos idosos e às crianças, estas instituições têm a preocupação em desenvolver iniciativas que promovam o convívio inter-geracional, "um factor que ajuda os mais idosos a encarar o futuro com mais alento e alegria".


    Elisabete Paixão fala do Projecto de Intervenção que planifica as diversas actividades, como por exemplo as Janeiras, o Carnaval, a Desfolhada, o Dia do Pai, o Dia da Mãe, o Magusto e a Festa de Natal, bem como da participação na feira mostra promovida pela Câmara Municipal de Paredes de Coura, "onde mostrámos os trabalhos realizados pelos idosos, que assim se sentem activos e mais úteis. Esta é uma forma de os inserir na comunidade e fazê-los reviver, de alguma forma, um pouco do que foi a sua vida em outros tempos", sublinha.


    Relativamente à Creche, foi implementado o Projecto Educativo intitulado "A Vida dos Animais". Tem por principal objectivo proporcionar às crianças um desenvolvimento global, harmonioso, desenvolvendo todas as suas capacidades quer na vertente pessoal, quer social. É através do seu próprio corpo que a criança se relaciona com o meio ambiente, por isso tem que aprender a conhecê-lo e a controlá-lo.

 

    Será através dos diversos sentidos que a criança poderá conhecer melhor o mundo dos animais, principalmente daqueles que vivem na sua localidade. Pretende-se também através deste Projecto levar os pais a participarem em actividades com as crianças, de modo a criar um ambiente mais favorável à criança.


    Estas instituições continuam a posicionar-se com os seus valores iniciais. Uma postura muito próxima dos utentes, onde se valoriza a relação de confiança e afecto, faz destas entidades espaços extremamente acolhedores.

 

    Com as portas abertas para os familiares e para a comunidade em geral, tentam mostrar que a terceira idade deve ser enaltecida. A alma destas casas deixa transparecer um brilho que pode ser encontrado no olhar de cada utente. Deste modo, os responsáveis deste grupo de centros paroquiais e sociais fazem um balanço extremamente positivo.


O lar como um fim «(des) necessário»


    Para o pároco José Domingos Meira, a valência de lar assume-se como um fim «(des) necessário», uma vez que a sua existência torna-se, cada vez mais impreterível, dado o gradual envelhecimento das populações.

 

    No entanto, considera que o lar deverá ser a última alternativa, até porque os idosos numa primeira fase resistem ao facto de terem que sair da sua casa. Preferia que tudo se resolvesse apenas com o centro de dia e o apoio domiciliário, mas a falta de autonomia e apoio familiar de alguns idosos exige a existência de um lar como cuidado de retaguarda.

 

Serviço incomensurável


    O padre José Domingos Meira sublinha que estas instituições e as suas valências prestam um serviço verdadeiramente incomensurável à comunidade, não só das três freguesias onde se inserem, mas do próprio concelho. "Prestamos um serviço de qualidade e queremos continuar no rumo da melhoria contínua. Sinto que tenho o apoio das pessoas para fazer cada vez mais e melhor", salienta.


    No que se refere ao futuro, os objectivos são claros, passam essencialmente por melhoramentos exteriores nas três instituições e por aumentar a valência de lar, por forma a dar uma resposta mais capaz aos idosos.

 

Notícia do jornal O PRIMEIRO DE JANEIRO, de 5 de Março de 2007

 

http://www.oprimeirodejaneiro.pt/

 

Temas:
publicado por Jofre de Lima Monteiro Alves às 18:43
Regressar ao Topo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Sexta-feira, 2 de Março de 2007

Faleceu a Libânia de Sigo

    No pretérito dia 19 de Fevereiro de 2007 no Centro Hospitalar do Alto Minho – Hospital do Conde de Bertiandos, em Ponte de Lima, faleceu a senhora Libânia da Conceição Fernandes, “a Libânia de Sigo”, solteira, de 75 anos de idade.

 

    Nascera a 17 de Julho de 1931, filha que foi de António Fernandes “do Traia” e de Aurora da Conceição, e durante quase toda a sua vida morou no Sigo, local próximo do rio Coura, onde com a família exercia a actividade de trabalhar com os moinhos, a moer milho, centeio e trigo, enquanto alguns membros da família exploravam também o engenho de serração de madeiras, para além de se dedicarem à profissão de ferreiros.

 

    O corpo da “Libânia de Sigo” esteve depositado em câmara ardente no interior da igreja matriz de Santa Marinha de Padornelo, sendo sepultada no dia 20 de Fevereiro no cemitério da freguesia, acompanhada que foi por muita gente que a estimava.

 

 

publicado por Jofre de Lima Monteiro Alves às 17:26
Regressar ao Topo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Quinta-feira, 1 de Março de 2007

RIFONEIRO DE COURA: a Sabedoria Popular - XII: MARÇO

    Março, terceiro mês, recheado em acontecimentos importantes. Neste mês nasceram o Infante Dom Henrique, “o Navegador” (4 de Março de 1394), o pintor Domingos Sequeira (10 de Março de 1768), o escritor Camilo Castelo Branco (16 de Março de 1825), o historiador Alexandre Herculano (28 de Março de 1810).

                        

    Mas também faleceram algumas das mais ilustres figuras, como o poeta Pedro Homem de Melo (5 de Março de 1984), a pintora Helena Vieira da Silva (6 de Março de 1992), o rei D. João VI, monarca do Reino Unido de Portugal, Brasil e Algarves (10 de Março de 1826), a poetisa Natália Correia (16 de Março de 1993).

                               

    Convém assinalar mais alguns eventos políticos de grande importância que tiveram este mês como palco privilegiado. A 6 de Março de 1921 foi oficialmente fundado o Partido Comunista Português, sucessor da Federação Maximalista Portuguesa; em Março de 1962 as academias de Lisboa e Coimbra fizeram a famosa greve estudantil, que abalou os alicerces do regime salazarista; o Golpe das Caldas da Rainha, a 16 de Março de 1974, foi o pronuncio do 25 de Abril; a 11 de Março de 1975 ocorreu a tentativa de golpe de Estado por oficiais afectos ao general António de Spínola.

                                    

    Na comunicação social, assinalámos três factos de grande notabilidade: a 1 de Março de 1925 iniciaram-se as primeiras emissões regulares de rádio difusão em Portugal; a 17 de Março de 1980 iniciam-se as emissões regulares da televisão a cores em Portugal; e a 24 de Março de 1989 foram concedidos os alvarás de liberalização das rádios locais.

                           

    Portugal pediu oficialmente a adesão à Comunidade Económica Europeia a 28 de Março de 1977, a 30 de Março de 1992 foram incorporadas no Exército Português as primeiras mulheres, e a 21 de Março de 1993 foi inaugurado com luxo asiático a Centro Cultural de Belém.

                                         

    “Os Lusíadas” foram publicados pela primeira vez a 12 de Março de 1572, e a 8 de Março comemoramos um dos dias mais bonitos, dedicado a gente bonita, o Dia Internacional da Mulher. Mas o facto mais importante associado a este mês, transcendente até, ocorreu a 15 de Março de 1751, quando o rei D. José, magnânimo na sua majestática bondade, assinou o decreto real que tornava proibido e de nulo efeito o acto medieval de colocar cornos pendurados nas portas das casas dos maridos enganados..., atitude deveras higiénica, para combater a moral rústica dos inimigos do adultério. Cousa singular em costumes bárbaros!

                               

    Os campos já rebrilham (antigamente) de actividades, lavram-se as terras para a semeadura de milho e trigo, e nos climas favoráveis plantam-se o milho de sequeiro e batatas, ao mesmo tempo em que se limpam as terras cobertas de ervas daninhas invernosas, retoca-se a enxertia nos pomares.

                             

    Ao lado, o povo faz a “cava”, a amanha manual do solo, por força de braços e enxadas, para a mobilização e arejamentos dos terrenos, enquanto nas adegas se engarrafa os vinhos, após a retirado do cheiro de mofo do vasilhame, e nas hortas o plantio das hortaliças é incrementado. O mês é propício e até as galináceas colaboram com o aumento da postura de ovos, à porta dum tempo mais primaveril.

                              

    Falta apurar a origem da denominação para este mês, longo como um pedregoso caminho. O agora terceiro mês do ano, já teve honras merecidas de primeiro no antigo calendário romano, e é consagrado a Marte, deus da guerra na mitologia romana, do latim Martius.

                                        

    Os romanos, que eram dados a estas coisas, ergueram-lhe estátuas divinatórias, onde o apresentam como um homem hercúleo coberto por uma pele de loba, alusiva à terna loba que cerceou a fome e alimentou os fundadores de Roma, os lendários Rómulo e Remo, claro, inaudita proeza no prodigioso tempo em que as lobas eram dadas as estas carícias úberes e alimentícias.

                                      

    A esta divindade estavam associadas simbolicamente a cabra, a ave picanço e a árvore nogueira, na medida em que Marte também era o deus da fertilidade do gado, dos campos e da vegetação, flama sagrada que centuplica a vida, profusa dádiva da natureza.

                                     

    Etimologicamente a designação deste nome, Março, parece ter origem em maris, com o sentido de «macho, do sexo masculino». Do deus Marte derivaram outros vocábulos, como marcial (belicoso), e marciano (relativo ao planeta Marte), e os antropónimos Marçal, Marcial, Marciana, e talvez também Marcelo, cuja etimologia é duvidosa.

                                       

    Portanto, o deus Marte, poderoso certamente, influenciou de tal modo a humanidade, a ponto de quase todas as línguas usaram-no para denominar este mês. Assim temos Marzo em galego, castelhano e italiano, Març em catalão, Mars em francês, Martzu no dialecto da Sardenha, Marzu no dialecto da Sicília, Martie na Roménia, todas línguas novilatinas.

                                   

    Mas o fenómeno repete-se por toda a Europa: Marts na Dinamarca, Mars em sueco e norueguês, Marz no alemão, March em inglês, Maart no holandês, e também no País Basco, Martxo. A matriz marciana prolonga-se por esse mundo fora, com Mart no turco, Maret no bahasa indonésio, e um infindável carrear de exemplos que a paciência do leitor dispensa.

                                           

    Estão ali a acenar para cortar os voadouros, e convém passar aos provérbios antes que esfuzilem relâmpagos e coriscos.

 

A geada de Março tira o pão do baraço e a de Abril nem ao baraço o deixa ir.

 

Água de Março é pior que nódoa no fato.

 

Aí vem o meu irmão Março, que fará o que eu não faço.

 

Antes a estopa de Abril, que o linho de Março.

 

Bodas em Março é ser madraço.

 

Cavas em Março e arrenda pelo S. João, todos o sabem e poucos o dão.

 

Dia de Março, dia de três ventos.

 

Em Março aquece cada dia um pedaço.

 

Em Março cresce cada dia um pedaço.

 

Em Março deita-te um pedaço.

 

Em Março espetam-se as rocas e sacham-se as hortas.

 

Em Março merenda o pedaço; em Abril merenda o merendil.

 

Em Março merendica e folgaço.

 

Em Março nem migas, nem couves, nem esparto.

 

Em Março nem rabo-de-gato molhado.

 

Em Março o pão com o mato, a noite com o dia e o Pedro com a Maria.

 

Em Março onde quero eu passo.

 

Em Março ouga a erva com o sargaço.

 

Em Março queima a velha o maço.

 

Em Março tanto durmo como faço.

 

Em Março, as noites com os dias e os centeios com os matos.

 

Em Março, de manhã pinga a telha e à tarde sai a abelha.

 

Em tardes de Março recolhe teu gado.

 

Em vinte e cinco de Março, se o cuco não se ouvir, ou é morto ou não quer vir.

 

Entre Março e Abril o cuco há-de vir.

 

Entre Março e Abril se o cuco não vier, está o fim do mundo para vir.

 

Enxame de Abril vem para o covil e o de Março para o regaço.

 

Enxame de Março apanha-o no regaço, o de Abril não o deixes ir, o de Maio deixai-o fugir.

 

Fiandeira não ficaste, porque em Março não fiaste.

 

Inverno de Março e seca de Abril, deixam o lavrador a pedir.

 

Janeiro geoso, Fevereiro nevoso, Março mulinhoso, Abril chuvoso e Maio ventoso, fazem o ano formoso.

 

Março aguaço.

 

Março amoroso, Abril ventoso, Maio remeloso, fazem o ano formoso.

 

Março baço, a noite com o dia, o pão com folgaço.

 

Março chove cada dia um pedaço.

 

Março chuvoso, S. João farinhoso.

 

Março de ano bissexto, muita fome e muito mortaço.

 

Março liga a noite com o dia, o Manel com a Maria, o pão com o pato e a erva com o baraço.

 

Março marçagão, cura meadas, esteiras não.

 

Março marçagão, de manhã cara de anjo, à noite cara de ladrão.

 

Março marçagão, de manhã cara de rainha, de tarde corta com a foucinha.

 

Março marçagão, de manhã focinho de cão, ao meio-dia de rainha e à noite de fuinha.

 

Março marçagão, manhãs de Inverno, tardes de Verão.

 

Março marcegão, pela manhã rosto de cão, e à tarde de bom Verão.

 

Março marceja, pela manhã chove e à tarde colmeja.

 

Março molha o rabo ao gato, se Fevereiro ficar farto.

 

Março molinhoso, S. João farinhoso.

 

Março o cria, Março o fia.

 

Março pardo, antes enxuto que molhado.

 

Março queima a dama no paço.

 

Março ventoso e Abril chuvoso, do bom colmear farão astroso.

 

Março ventoso, Abril chuvoso.

 

Março virado de rabo, é pior que o Diabo.

 

Março zangado é pior que o Diabo.

 

Nasce a erva em Março, ainda que lhe dêem com um maço.

 

O grão em Março, nem na terra, nem no saco.

 

Páscoa em Março, ou fome ou mortaço.

 

Poda em Março, vindima no regaço.

 

Quando em Março arrulha a perdiz, ano feliz.

 

Quando vem Março ventoso, Abril sai chuvoso.

 

Quem em Março açoreou, tarde acordou, mas quem a sua maçaroca ficou, com ela se achou.

 

Quem em Março não merenda, aos mortos se encomenda.

 

Quem em Março relva, não tem pão nem erva.

 

Quem não poda até Março, vindima no regaço.

 

Se queres bom cabaço, semeia em Março.

 

Se trovejar em Março, semeia altos e baixos.

 

Sol de Março, queima a dama no paço.

 

Vento de Março e chuva de Abril, fazem o vinho florir.

 

Vento de Março, chuva de Abril, fazem o Maio florir e sorrir.

 

Vinho de Março, nem vai ao regaço.

 

publicado por Jofre de Lima Monteiro Alves às 01:00
Regressar ao Topo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|