Blogue acerca da terra, das pessoas, dos costumes e da História de PADORNELO, freguesia do concelho de Paredes de Coura, distrito de Viana do Castelo, publicado por JOFRE DE LIMA MONTEIRO ALVES.

.Capela das Angústias

.Capela do Ecce Homo

.Capela do Amparo

.Capela de Santiago

.Igreja de Santa Marinha

.Correio Electrónico

Contacto via jofrealves@sapo.pt

.Os Meus Blogues

.Junho 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
17
18
19
20
21
23
24
26
27
28
29
30

.Artigos Recentes

. MARCHAS POPULARES EM PADO...

. FESTA DE SÃO JOÃO 2017

. FESTA DAS ANGÚSTIAS 2017

. FALECEU A SENHORA ANA ROD...

. FALECEU A SENHORA ERMEZIN...

. LIMITES DA FREGUESIA DE P...

. CONCERTO DO ORFEÃO ARCIPR...

. ERGUER DA BANDEIRA NAS AN...

. LIMITES DA FREGUESIA DE P...

. BOTIRÃO DE DEITAR NO RIO ...

.Arquivos

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

.Temas

. todas as tags

.LIGAÇÕES


.subscrever feeds

blogs SAPO
Estou no Blog.com.pt
Quinta-feira, 31 de Maio de 2007

Jogos Desportivos de Paredes de Coura – Futsal

Final do Torneio de Futsal

              

Sábado – dia 2 de Junho de 2007

                             
21h.45:
Padornelo – Reumatikense.

publicado por Jofre de Lima Monteiro Alves às 20:29
Regressar ao Topo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Quarta-feira, 30 de Maio de 2007

XIV FEIRA MOSTRA DE PRODUTOS REGIONAIS DO ALTO MINHO - Paredes de Coura

Cartaz da XIV FEIRA MOSTRA 2007
Temas:
publicado por Jofre de Lima Monteiro Alves às 11:59
Regressar ao Topo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Terça-feira, 29 de Maio de 2007

INSCRIÇÕES PARA O TORNEIO DE FUTSAL

    A Associação Cultural Recreativa e Desportiva de Padornelo desde há muito que nos habituou a uma intensa actividade durante todo o ano. No entanto, no que se refere ao desporto, este é o período de maior labor, levando a cabo a organização de um sempre competitivo torneio de futsal que já vai na quinta edição.

 

    “Padornelo em Festa Verão 2007” é a denominação do torneio de futsal no escalão de seniores que se disputará entre 25 de Junho e 29 de Julho no Polidesportivo da freguesia. As inscrições estarão abertas de 1 a 13 de Junho, sendo que o sorteio terá lugar no dia 17 do mesmo mês.

 

    O torneio tem o patrocínio da Junta de Freguesia de Padornelo e da Câmara Municipal.

 

M. C.

 

Notícia do jornal NOTÍCIAS DE COURA, edição n.º 95, de 29 de Maio de 2007, página 10.

 

publicado por Jofre de Lima Monteiro Alves às 17:14
Regressar ao Topo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|

VISITA AO CEIA

    No dia 12 de Maio, algumas crianças e jovens da nossa freguesia participaram numa actividade no CEIA (Centro de Educação e Interpretação Ambiental) de Paredes de Coura.

 

    A actividade teve como objectivo dar a conhecer um pouco mais sobre a paisagem do Corno de Bico, a Colónia Agrícola de Vascões, promovendo a interacção com a Natureza e o convívio.

 

    Esteve um dia nublado e a adesão não foi muita, o que não impediu a realização desta actividade. Na parte da manhã assistiu-se a uma curta-metragem sobre a flora e a fauna da Paisagem Protegida do Corno de Bico.

 

    Seguidamente realizou-se um peddy-paper na Colónia Agrícola de Vascões, onde pequenos e graúdos, se divertiram imenso, todos juntos almoçaram no CEIA, tendo no final realizado uma partida de chavelho onde imperou a boa disposição.

 

    Foi um dia divertido e pedagógico.

 

Jorge Lima

Joana Pereira

 

Notícia do jornal NOTÍCIAS DE COURA, edição n.º 95, de 29 de Maio de 2007, página 10.

 

Temas:
publicado por Jofre de Lima Monteiro Alves às 17:05
Regressar ao Topo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|

CASAMENTO

    No dia 12 de Maio [de 2007], o jovem Paulo Manuel Barbosa de Sousa, filho de Gracinda Barbosa e José de Sousa, residentes no lugar do Sobreiro, desta freguesia, contraiu matrimónio com Célia Regina da Cunha Lima, natural da freguesia do Bárrio, concelho de Ponte de Lima.

 

    A cerimónia realizou-se na igreja do Bárrio, sendo presidida por um jovem pároco que com a sua juventude e alegria contagiou toda a assembleia. Uma cerimónia bem preparada, com um coral afinado que soou bem aos ouvidos de todos. O copo de água realizou-se [...] na Correlhã.

 

    Parabéns aos noivos e aos seus pais pela cerimónia e festa que proporcionaram a todos os convidados.

 

    Muitas felicidades para o novo casal, que fixou residência na terra da noiva.

 

Jorge Lima

Joana Pereira

 

Notícia do jornal NOTÍCIAS DE COURA, edição n.º 95, de 29 de Maio de 2007, página 10.

 

Temas:
publicado por Jofre de Lima Monteiro Alves às 16:56
Regressar ao Topo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|

BEBÉ PREMATURO – UMA HISTÓRIA COM FINAL FELIZ

    O bebé do sexo feminino que nasceu sem completar sete meses de gestação já regressou a casa dos pais, estando de boa saúde.

 

    No dia 17 de Janeiro de 2007, no Hospital de S. Marcos em Braga, nasceu prematuramente a bebé Natália Tinoco Barbosa, filha de Sandra Maria Carvalho Tinoco e António da Costa Barbosa, residentes no lugar da Cabeluda, desta freguesia.

 

    Inesperadamente, quando decorria ainda a vigésima sétima semana de gestação, a Sandra e o António foram surpreendidos com o nascimento deste bebé, com apenas 995 gramas e 36 centímetros de comprimento.

 

    Devido ao preocupante nascimento esteve quinze dias na incubadora em Braga, sendo posteriormente transferida para o Hospital de São João, na cidade do Porto, onde permaneceu durante quarenta dias.

 

    De regresso a Braga, permaneceu no Hospital de São Marcos até ao dia 6 de Abril, sexta-feira santa, data que marca a vinda para o lar dos seus pais, pesava então 2 quilos e 540 gramas.

 

    Este dia jamais será esquecido pelos seus pais, que depois de três longos meses, puderam finalmente juntar a Natália e a Carolina, a mana de apenas dois anos e meio, no lar que construíram em Padornelo.

 

    Foram tempos difíceis que o casal soube ultrapassar, com a esperança que o novo dia fosse sinónimo de maior alegria e que a Natália pudesse superar as dificuldades que um tão prematuro nascimento acarreta, algo que foi conseguido e provado pelos seus 4 quilos actuais.

 

    Muitas felicidades aos pais, à Carolina e, especialmente, à Natália.

 

Jorge Lima

Joana Pereira

 

Notícia do jornal NOTÍCIAS DE COURA, edição n.º 95, de 29 de Maio de 2007, página 10.

 

Temas:
publicado por Jofre de Lima Monteiro Alves às 16:47
Regressar ao Topo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Segunda-feira, 28 de Maio de 2007

GRACINDA FERNANDES DA CUNHA, “GRACINDA DAS CASEIRAS”

Gracinda das Caseiras

Subsídios Para Incentivar Casais a Ter Mais Filhos

 

    Gracinda Fernandes da Cunha, 83 anos de vida, antiga parteira da freguesia de Padornelo, em Paredes de Coura sabe melhor do que ninguém que o número de nascimentos naquele concelho diminuiu drasticamente nos últimos anos.

 

    Mãe de nove filhos, tidos de dois em dois anos entre os 22 e os 42, esta mulher trouxe ao Mundo crianças a perder de conta numa altura em que estas eram mais do que as mães. "Era de noite, era de dia, vinham chamar-me a toda a hora", conta.


    Hoje essas crianças que Gracinda Cunha – conhecida pelo povo como a "Gracinda do caseiras" –, ajudou a dar à luz, são adultas, algumas caminham já para a terceira idade e dentro de alguns anos vão engrossar a já grande e cada vez maior percentagem de população idosa do concelho de Paredes de Coura.


    Crianças, essas, é que nem vê-las. A taxa de natalidade decresceu de tal forma que a Câmara Municipal local pretende, através do seu Plano de Acção Social, criar um incentivo financeiro, que poderá atingir o valor do salário mínimo nacional, para os casais, a partir do terceiro filho.


Natalidade bateu no fundo


    "Temos a consciência de que a taxa de natalidade é assustadoramente baixa e a população do concelho começou a diminuir fortemente. Penso que agora bateu no fundo. A população está cada vez mais envelhecida, os jovens são cada vez menos e temos nas escolas muito poucos alunos", explica o autarca Pereira Júnior, justificando que, por isso, a Câmara "pondera dar incentivos financeiros aos casais que queiram ter mais do que dois filhos".


    Pereira Júnior revela que, a pensar nisso, foram solicitadas informações sobre o modelo de incentivo que outros municípios do país já terão implementado na perspectiva de ver aumentar a sua população.


    "Há 30 ou 40 anos atrás ainda havia famílias com oito, dez, doze ou quinze irmãos. Hoje em dia, o retrato do concelho, em termos de famílias, não passa dos cinco filhos e, mesmo assim, é uma ou outra", diz.


    "Famílias com crianças em idade escolar, então essas, já são muito raras... A maioria tem um ou dois", contou ao JN Andreia Barbosa, técnica de Acção Social da autarquia courense.

 

Ana Peixoto Fernandes

 

Noticia do JORNAL DE NOTÍCIAS, de 26 de Maio de 2007

 

http://jn.sapo.pt/2007/05/26/norte/subsidios_para_incentivar_casais_a_m.html

 

publicado por Jofre de Lima Monteiro Alves às 19:07
Regressar ao Topo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Domingo, 27 de Maio de 2007

Jogos Desportivos de Paredes de Coura – Futsal

    Resultados dos jogos das meias-finais, disputados no sábado, dia 26 de Maio de 2007:

 

Romarigães 2 – Reumatikense 3;

Padornelo 3 – Resende 3 (4 – 3 por pontapés da marca de grande penalidade).

 

Jogo da final: Padornelo – Reumatikense.

publicado por Jofre de Lima Monteiro Alves às 10:30
Regressar ao Topo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Sexta-feira, 25 de Maio de 2007

PAREDES DE COURA: MULHERES ACONSELHAM DESLIGAR A TELEVISÃO

    Isabel e Joaquina deram à luz, no total, 38 filhos, não tendo, por isso, qualquer «responsabilidade» na regressão demográfica de Paredes de Coura, um problema que a Câmara pretende contrariar através de incentivos à natalidade.

 

    Outra das principais «contribuintes» para a taxa de natalidade no concelho chama-se Gracinda, uma mulher de cujo ventre saíram nove bebés, mas que foi também a parteira de muitas dezenas de mulheres, ajudando a «pôr no mundo» mais de cem crianças.

 

    Actualmente com 77 anos, Isabel Lima, residente da freguesia de Bico, onde é carinhosamente tratada por «Belinha», teve 21 filhos, nove dos quais morreram ainda bebés, vítimas «da meningite, que atacava sem dó nem piedade».

 

    «Tinha um filho por ano. O meu marido tinha alguns problemas de saúde, mas, para isso, nunca estava doente», recorda, com humor, Isabel.

 

    Confessa que não entende a razão que leva os casais a terem, hoje, «tão poucos filhos» e, por isso, critica «os que assinaram aquela coisa» do aborto.

 

    Hoje, adoentada e acamada, recorda com saudade os longos anos passados por detrás do balcão da sua mercearia, onde aproveitava os tempos mortos para «amanhar» umas quadras que, um dia, espera ver publicadas em livro.

 

    Sempre com uma pitada de humor na ponta da língua, «Belinha» diz que «ainda está à espera» da resposta de Salazar a uma carta que lhe escreveu a pedir um indulto para o marido, que esteve preso durante dois anos por ter ajudado os outros a «irem a salto» para França.

 

    Joaquina Carvalho, 74 anos, conhecida por D. Mia na freguesia de Paredes de Coura, onde reside, esteve grávida 19 vezes. Perdeu dois filhos no ventre e deu à luz 17, tendo dois deles morrido com pouco mais de um ano de idade. Os restantes 15 ainda hoje lhe chamam mãe.

 

    Joaquina reconhece que «não foi bem por opção» que teve tantos filhos, mas mais por «alguma falta de esclarecimento», além de que o marido «não era adepto» de meios contraceptivos.

 

    «Dizia ele que os filhos eram uma dádiva de Deus, e olhe, eles foram nascendo e hoje não estou nada arrependida do que fiz. Pelo contrário, eles são o meu maior orgulho», confessa, com simplicidade.

 

    Ainda hoje Joaquina fica emocionada quando se lembra que não podia disponibilizar 200 escudos para «dar estudos» aos filhos mais velhos, porque a prioridade, nessa altura, era «sossegar os estômagos» de toda a prole.

 

    Quem já vai nos 83 anos é Gracinda Cunha, moradora em Padornelo, onde todos a conhecem por «Gracinda do Caseiras», que teve «apenas» nove filhos, porque a vida não estava para graças e o dinheiro não dava para mais».

 

    Recebia-os a todos, sozinha, lavava-os, preparava-os e metia-os na cama, para os mostrar ao marido, no final do dia, quando ele chegasse do trabalho.

 

    No entanto, o contributo de Gracinda para a taxa de natalidade no concelho e arredores foi incomensuravelmente superior, pois foi a parteira que, com mãos sábias e calejadas, ajudou a nascer mais de cem crianças.

 

    «Aquilo não custava nada e nunca houve um parto que me corresse mal», recorda, garantindo que, ainda hoje, se visse uma grávida «apertadinha», não teria qualquer problema em ajudá-la a dar à luz.

 

    Quanto ao cordão umbilical, as medidas da parteira Gracinda nunca falhavam: eram quatro dedos para os meninos e três para as raparigas.

 

    Isabel, Joaquina e Gracinda, juntas, tiveram 47 filhos. Por isso, dificilmente entendem o que se passa com as mulheres de hoje.

 

    E, com a ponta de humor que lhes conforta a vida, deixam um conselho aos casais: desliguem as televisões.

 

Notícia do DIÁRIO DIGITAL, de 25 de Maio de 2007

 

http://diariodigital.sapo.pt/news.asp?section_id=13&id_news=277845

 

Temas:
publicado por Jofre de Lima Monteiro Alves às 15:55
Regressar ao Topo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|

GRACINDA “DAS CASEIRAS”

Conheça a história de três mulheres que em conjunto tiveram 47 filhos

 

    Isabel e Joaquina deram à luz, no total, 38 filhos, não tendo, por isso, qualquer «responsabilidade» na regressão demográfica de Paredes de Coura, um problema que a Câmara pretende contrariar através de incentivos à natalidade, escreve a Lusa.

 

    Outra das principais «contribuintes» para a taxa de natalidade no concelho chama-se Gracinda, uma mulher de cujo ventre saíram nove bebés, mas que foi também a parteira de muitas dezenas de mulheres, ajudando a «pôr no mundo» mais de cem crianças.

 

    Actualmente com 77 anos, Isabel Lima, residente da freguesia de Bico, onde é carinhosamente tratada por «Belinha», teve 21 filhos, nove dos quais morreram ainda bebés, vítimas «da meningite, que atacava sem dó nem piedade».

 

    «Tinha um filho por ano. O meu marido tinha alguns problemas de saúde, mas, para isso, nunca estava doente», recorda, com humor, Isabel.

 

    Confessa que não entende a razão que leva os casais a terem, hoje, «tão poucos filhos» e, por isso, critica «os que assinaram aquela coisa» do aborto.

 

    Hoje, adoentada e acamada, recorda com saudade os longos anos passados por detrás do balcão da sua mercearia, onde aproveitava os tempos mortos para «amanhar» umas quadras que, um dia, espera ver publicadas em livro.

 

Grávida 19 vezes

 

    Joaquina Carvalho, 74 anos, conhecida por D. Mia na freguesia de Paredes de Coura, onde reside, esteve grávida 19 vezes. Perdeu dois filhos no ventre e deu à luz 17, tendo dois deles morrido com pouco mais de um ano de idade. Os restantes 15 ainda hoje lhe chamam mãe.

 

    Joaquina reconhece que «não foi bem por opção» que teve tantos filhos, mas mais por «alguma falta de esclarecimento», além de que o marido «não era adepto» de meios contraceptivos.

 

    «Dizia ele que os filhos eram uma dádiva de Deus, e olhe, eles foram nascendo e hoje não estou nada arrependida do que fiz. Pelo contrário, eles são o meu maior orgulho», confessa, com simplicidade.

 

    Ainda hoje Joaquina fica emocionada quando se lembra que não podia disponibilizar 200 escudos para «dar estudos» aos filhos mais velhos, porque a prioridade, nessa altura, era «sossegar os estômagos» de toda a prole.

 

«Apenas» nove filhos

 

    Quem já vai nos 83 anos é Gracinda Cunha, moradora em Padornelo, onde todos a conhecem por «Gracinda do Caseiras», que teve «apenas» nove filhos, porque «a vida não estava para graças e o dinheiro não dava para mais».

 

    Recebia-os a todos, sozinha, lavava-os, preparava-os e metia-os na cama, para os mostrar ao marido, no final do dia, quando ele chegasse do trabalho.

 

    No entanto, o contributo de Gracinda para a taxa de natalidade no concelho e arredores foi incomensuravelmente superior, pois foi a parteira que, com mãos sábias e calejadas, ajudou a nascer mais de cem crianças.

 

    «Aquilo não custava nada e nunca houve um parto que me corresse mal», recorda, garantindo que, ainda hoje, se visse uma grávida «apertadinha», não teria qualquer problema em ajudá-la a dar à luz.

 

    Quanto ao cordão umbilical, as medidas da parteira Gracinda nunca falhavam: eram quatro dedos para os meninos e três para as raparigas.

 

    Isabel, Joaquina e Gracinda, juntas, tiveram 47 filhos. Por isso, dificilmente entendem o que se passa com as mulheres de hoje. E, com a ponta de humor que lhes conforta a vida, deixam um conselho aos casais: desliguem as televisões.

 

Notícia do PORTUGAL DIÁRIO, de 25 de Maio de 2007

 

http://www.portugaldiario.iol.pt/noticia.php?id=813230&div_id=291

 

Temas:
publicado por Jofre de Lima Monteiro Alves às 15:50
Regressar ao Topo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Quinta-feira, 24 de Maio de 2007

V TORNEIO DE FUTSAL PADORNELO EM FESTA

FUTSAL PADORNELO EM FESTA VERÃO / 2007

 

V TORNEIO DE FUTSAL SENIORES

 

ü     De 25 de Junho a 29 de Julho de 2007

 

ü     Campo Polidesportivo de Padornelo

 

Ø     Inscrições: 1 a 13 de Junho de 2007.

 

Ø     Sorteio: 17 de Junho.

 

Ø     Início do Torneio: 25 de Junho de 2007.

 

Ø     Jogos a disputar à semana a noite e aos fins-de-semana em horário preestabelecido.

 

Ø     Prémios para todas as equipas, melhor defesa, melhor ataque, taça disciplina, taça desportivismo (“fair-play”).

 

Ø     Preço de inscrição: 125 bolas por equipa;

 

Ø     Caução obrigatória de 25 bolas.

 

Organização:

ü     Associação Cultural Recreativa e Desportiva de Padornelo.

 

Colaboração:

·        Junta de Freguesia de Padornelo;

·        Câmara Municipal de Paredes de Coura;

·        Diversas empresas, casas comerciais e particulares.

 

publicado por Jofre de Lima Monteiro Alves às 12:12
Regressar ao Topo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Terça-feira, 22 de Maio de 2007

CONFERÊNCIA “CIBERNAUTA EM CASA” ORGANIZADA PELA APAETEC

ASSOCIAÇÃO DE PAIS E ENCARREGADOS DE EDUCAÇÃO DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS TERRITÓRIO EDUCATIVO DE COURA

 

“CIBERNAUTA EM CASA”

 

    “Cibernauta em Casa” é o tema da conferência que vai ser levada a efeito no próximo sábado, dia 26/05/2007, pelas 21.30 horas, no Centro Cultural de Paredes de Coura.

 

    Organizada pela Associação de Pais e Encarregados de Educação do Agrupamento de Escolas Território Educativo de Coura, em parceria com a Câmara Municipal de Paredes de Coura, e inserida na programação da Feira do Livro, a conferência conta com a participação de Paulo Moreira, do Centro de Competência da Universidade do Minho, e ainda de outros elementos da comunidade educativa, nomeadamente professores, pais e alunos.

 

    Vivemos num tempo em que as novas tecnologias, e sobretudo a Internet, são cada vez mais utilizadas por adultos e crianças, muitas vezes sem as devidas e necessárias medidas de segurança.

 

    Das salas de chat ao mundo cada vez mais procurado dos blogues pessoais, é fácil colocarmos a nossa vida a descoberto sem o saber, dando aos outros informações sobre nós próprios que, se mal utilizadas, podem colocar-nos em situações perigosas.

 

    Além disso, como meio de comunicação aberto que é, a Internet traz-nos também, não raras vezes, conteúdos que podem não ser os mais adequados à idade de quem a utiliza.

 

    Por isso mesmo, ao longo de uma conferência que se quer também debate, serão dados conselhos e dicas de como utilizar a Internet com segurança, aproveitando os seus recursos sem receio.

 

    Deste modo, e tendo em conta a importância do tema em análise, agradecíamos a divulgação da referida conferência, deixando também aqui o convite a estarem presentes no Centro Cultural de Paredes de Coura no próximo sábado.

 

O presidente do Conselho Executivo

 

Eduardo Bastos

 

Escola EB 2,3/S de Paredes de Coura

 

Volta da Quinta – 4940-574 Paredes de Coura Tel. 967001799

 

Correio electrónico: apaetec@mail.telepac.pt

 

Temas:
publicado por Jofre de Lima Monteiro Alves às 18:52
Regressar ao Topo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Segunda-feira, 21 de Maio de 2007

FALECEU A AUGUSTA DO EUGÉNIO

    Maria Augusta Barbosa, a “Gusta do Constantino” (ou a “Gusta do Eugénio”), residente em Mozelos, faleceu ontem, dia 20 de Maio de 2007, no Centro Hospitalar do Alto Minho, em Ponte de Lima, aos 86 anos de idade. Fora durante muitos anos comerciante com estabelecimento no lugar das Angústias, freguesia de Padornelo.

 

    Nascera em Padornelo a 16 de Janeiro de 1921, filha de Constantino Barbosa e de Gracinda da Glória Barbosa, e casara na igreja matriz de Santa Marinha de Padornelo a 3 de Janeiro de 1943 com Eugénio António Alves, natural de Afe, lugar da freguesia de Mozelos, filho de José Inocêncio Alves, da vila e freguesia de Paredes de Coura, e de Isméria da Conceição Barbosa, de Mozelos.

 

    Era mãe da dr.ª Maria Eugénia Barbosa Alves Domingues, professora do ensino secundário, e do dr. Augusto Eugénio Barbosa Alves, “o Tuto”, Juiz de Direito aposentado.

 

    Tinha parentesco com Orlando Constantino Barbosa Monteiro (residente no Brasil), Maria Alice Barbosa Monteiro Coelho (residente em Carcavelos), José António Barbosa Monteiro (residente no Brasil), Ilídia Adelaide Barbosa Monteiro Ramos (residente em Oeiras), Luísa Barbosa Monteiro (residente no Brasil), dr. Fernando Barbosa (antigo presidente da Câmara Municipal de Valença), e Ilídio Monteiro Alves, etc.

 

    O seu funeral realiza-se hoje à tarde.

publicado por Jofre de Lima Monteiro Alves às 15:31
Regressar ao Topo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Domingo, 20 de Maio de 2007

Pessoas da Minha Terra

José Gomes, Maria Dantas, Marcelina Dantas, Manuel Augusto Dantas, Rosa da Silva e António Manuel Dantas em 1919

Da esquerda para a direita: José Gomes Barreiro, “Zé Lavrador”, Maria da Conceição Dantas, “Maria da Quinta”, Marcelina Rosa Dantas, Manuel Augusto Dantas, “Manel da Quinta” (1894+1968), Rosa Joaquina da Silva (1857+1932), e António Manuel Dantas (1849+1935), cerca de 1919.

[Fotografia: gentileza de Ilídio da Silva Dantas Gomes, que é neto de José Gomes Barreiro, de Maria da Conceição Dantas e de Manuel Augusto Dantas e bisneto de Rosa Joaquina da Silva e de António Manuel Dantas].

 

publicado por Jofre de Lima Monteiro Alves às 15:47
Regressar ao Topo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Quinta-feira, 17 de Maio de 2007

Jogos Desportivos de Paredes de Coura – Futsal

    Realizam-se no próximo sábado, dia 26 de Maio de 2007, as meias-finais da modalidade de futsal, com os seguintes encontros:


20h45: Romarigães – Reumatikense;


21h45:
Padornelo – Resende.

 

publicado por Jofre de Lima Monteiro Alves às 22:36
Regressar ao Topo | Comentar | Ver comentários (1) | Adicionar aos favoritos
|
Quarta-feira, 16 de Maio de 2007

BAPTIZADO DA ERICA

    A Erica Sofia Barbosa Fernandes nasceu no dia 7 de Junho, no ano de 2006. Filha de José Manuel Dantas Fernandes e Elisabete Fernandes Barbosa, reside juntamente com os seus pais no lugar do Sobreiro, desta freguesia.

 

    No passado dia 21 de Abril foi baptizada na igreja paroquial de Padornelo, tendo sido seus padrinhos José Fernandes Barbosa e Elisabete Dantas Fernandes.

 

Jorge Lima

Joana Pereira

 

Notícia do jornal NOTÍCIAS DE COURA, edição n.º 94, de 15 de Maio de 2007, p. 10.

 

Temas:
publicado por Jofre de Lima Monteiro Alves às 21:39
Regressar ao Topo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Terça-feira, 15 de Maio de 2007

EQUIPA DE FUTSAL DE PADORNELO

Equipa de futsal de Padornelo 2007

    Equipa de futsal de Padornelo que brilhantemente disputa os Jogos Desportivos de Paredes de Coura.

 

    Em pé e da esquerda para a direita: Fernando Orlando Felgueiras Barreiro, Bruno Miguel Barbosa de Sousa, João Manuel Araújo Fernandes, Alcides Barbosa Vaz Loureiro, Paulo Pereira Rodrigues e José Carlos Meneses dos Santos.

 

    Em baixo e da esquerda para a direita: Carlos Manuel Barros Varajão, Luís Manuel dos Santos Amorim, Jorge Miguel Soares de Lima, José Luís Vaz Barbosa e André Rodrigues Viana.

 

    (Fotografia de 15 de Abril de 2007: gentileza de Fernando Abílio de Sá e Silva).

 

publicado por Jofre de Lima Monteiro Alves às 22:02
Regressar ao Topo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Segunda-feira, 14 de Maio de 2007

Jogos Desportivos de Paredes de Coura – Futsal

    Resultados da eliminatória dos quartos-de-final, disputada a 11 e a 13 de Maio de 2007:

 

Romarigães 2 – Vascões 1 (após prolongamento);


Castanheira 2 – Reumatikense 8;


Padornelo 3 – Porreiras 1.

 

    Apurados, quando ainda falta realizar o jogo Resende – Infesta, cujo vencedor irá disputar a meia-final com a nossa equipa: Padornelo, Reumatikense e Romarigães.

 

publicado por Jofre de Lima Monteiro Alves às 16:22
Regressar ao Topo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Terça-feira, 8 de Maio de 2007

PADORNELO EM FESTA: Loureiro, Verde Loureiro

Segundo vídeo do grupo espontâneo a cantar e a tocar canções tradicionais, estando presentes, entre outros, Eduardo Daniel Cerqueira, Quim Sá, José Luís Barbosa, Aristides de Sá Peres, Abel Lima e Amâncio Barbosa Lourenço, gravado em Padornelo a 18 de Março de 2007. Para ver o vídeo carregue duas vezes no botão.

Temas:
publicado por Jofre de Lima Monteiro Alves às 05:27
Regressar ao Topo | Comentar | Ver comentários (2) | Adicionar aos favoritos
|
Domingo, 6 de Maio de 2007

Jogos Desportivos de Paredes de Coura – Futsal

    Resultados dos jogos dos oitavos de final, realizados nos dias 4, 5 e 6 de Maio de 2007:

 

Romarigães 4 – Resto do Mundo 1;

Parada 2 – Porreiras 3;

Mozelos 0 – Vascões 4;

Padornelo 1 – Lamamá 1 (3 – 1 em grande penalidades);

Castanheira 3 – Cristelo 1.

 

    Estão para já apuradas, quando ainda faltam disputar 3 jogos desta fase de apuramento:

                                       

Padornelo, Castanheira, Porreiras, Romarigães e Vascões.

 

publicado por Jofre de Lima Monteiro Alves às 18:49
Regressar ao Topo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Sexta-feira, 4 de Maio de 2007

FALECEU A “MARIA DA QUINTA”

    Maria dos Anjos Dantas, a “Maria da Quinta”, faleceu na unidade de internamento do Lar da Terceira Idade de Nossa Senhora da Conceição, freguesia e vila de Paredes de Coura, no dia 21 de Abril de 2007.

 

    Tinha 70 anos de idade, pois nascera em Requião, lugar da freguesia de Padornelo, a 25 de Junho de 1936, filha de José Dantas, “Zé do Poço”, e de Marcelina Rosa Dantas.

 

    Adoecera com certa gravidade logo aos 2 anos de idade e estava internada no lar de idosos há cerca de 20 anos. Tinha grau de parentesco com Zulmira Rosa Dantas e Ilídio da Silva Dantas Gomes, entre outros.

 

    Esteve em câmara ardente na igreja matriz de Santa Marinha e os seus restos mortais foram sepultados no cemitério de Padornelo a 22 de Abril.

 

publicado por Jofre de Lima Monteiro Alves às 17:19
Regressar ao Topo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|

FALECEU A “EVA DA ALCINDA”

    No dia 18 de Abril de 2007 no internamento do Lar da Terceira Idade, situado na freguesia e vila de Paredes de Coura, faleceu a Eva Gomes Fernandes, a “Eva da Alcinda”, viúva, de 76 anos de idade.

 

    Tinha nascido na freguesia de Padornelo a 4 de Abril de 1931 e era viúva de António José Caldas, moradores que foram na Valinha, lugar desta freguesia, sendo mãe de Felicidade e Justina Gomes Fernandes de Caldas.

 

    Os seus restos mortais estiveram em câmara ardente dentro da igreja matriz de Santa Marinha e o funeral realizou-se a 19 de Abril para o cemitério de Padornelo.

 

publicado por Jofre de Lima Monteiro Alves às 17:16
Regressar ao Topo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Quinta-feira, 3 de Maio de 2007

FALECEU A “ESPERANÇA DA GATANHEIRA”

    A 17 de Abril de 2007 na sua residência situada no Sobreiro, lugar da freguesia de Padornelo, faleceu a Esperança Barbosa, a “Esperança da Gatanheira, na condição de solteira, com quase 95 anos de idade.

 

    Nascera em Padornelo a 8 de Maio de 1912, filha de José Barbosa e de Casimira Barbosa.

 

    O seu corpo esteve em câmara ardente na capela da Senhora do Amparo, sendo sepultada no dia 18 de Abril no cemitério de Padornelo.

 

publicado por Jofre de Lima Monteiro Alves às 17:14
Regressar ao Topo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|

FALECEU A “ZIRA DO CHOUSA”

    No pretérito dia 13 de Abril de 2007 faleceu Alzira Gomes, a “Zira do Chousa”, de 82 anos de idade, moradora no lugar do Sobreiro, desta freguesia.

 

    Natural da freguesia de Insalde, onde nasceu a 23 de Setembro de 1924, era casada com Casimiro Pereira Barbosa e mãe de Manuel, Felisbela e Telmo Gomes Pereira.

 

    Os restos mortais estiveram em câmara ardente na capela da Senhora do Amparo e o funeral realizou-se no dia 14 de Abril para o cemitério de Padornelo.

 

publicado por Jofre de Lima Monteiro Alves às 17:05
Regressar ao Topo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|

FALECEU O “QUINTINO DO REIZINHO”

    Em Lisboa, onde residia há muitos anos, no passado dia 12 de Abril de 2007 faleceu Quintino da Silva Araújo, o “Quintino do Reizinho”, de 73 anos de idade.

 

    Tinha nascido em Lamarigo, lugar da freguesia de Padornelo, a 15 de Março de 1934, filho de José de Araújo e de Felismina Pereira da Silva. Era irmão do “Nelo da Laurinda”, morador nos Tojais.

 

    Foi sepultado no cemitério do Alto de S. João, na cidade de Lisboa, a 13 de Abril.

 

publicado por Jofre de Lima Monteiro Alves às 17:00
Regressar ao Topo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Terça-feira, 1 de Maio de 2007

RIFONEIRO DE COURA: a Sabedoria Popular - XIV: Maio

A água que no Verão há-de regar, em Abril e Maio há-de ficar.

 

A erva, Maio a dá, Maio a leva.

 

A melhor cepa Maio a deita.

 

A ti chova todo o ano e a mim Abril e Maio.

 

Abril chuvoso, Maio Ventoso, fazem o ano formoso.

 

Abril e Maio chave de todo o ano.

 

Abril e Maio são as chaves de todo o ano.

 

Água de Maio, pão para todo o ano.

 

Borreguinho de Maio, se to pedirem, dai-o.

 

Chovam trinta Maios e não chova um em Junho.

 

Chuva de Maio faz as novas ranhosas e as velhas formosas.

 

De Maio a Abril há muito que pedir.

 

Deixa lenha para Maio, que a fome de Maio sempre veio e há-de vir.

 

Dia de Maio, dia de má ventura, que ainda não amanhece já anoitece.

 

Dias de Maio, dias de amargura, ainda não é dia, já é noite escura.

 

Diz Maio a Abril: ainda que te pese, me hei-de rir.

 

Do mês de Maio o calor, de todo o ano o valor.

 

Em Abril queijos mil e em Maio, três ou quatro.

 

Em casa vazia, Maio depressa se avia.

 

Em Maio bebe o boi no rego.

 

Em Maio com sono caio.

 

Em Maio deixa a mosca o boi e toma o asno.

 

Em Maio espetam-se as rocas e sacham-se as portas.

 

Em Maio lava-se com a água pelo rego.

 

Em Maio vai e torna com recado.

 

Em Maio verás a água com que regarás.

 

Em Maio, a quem não tem basta-lhe o saco.

 

Em Maio, ainda os bois estão oito dias ao ramalho.

 

Em Maio, as cerejas leva uma a um o gaio; em Junho a cesta e o punho.

 

Em Maio, nem à porta de casa saio.

 

Em Maio, o calor de todo o ano dá valor.

 

Em Maio, o rafeiro é galgo.

 

Em Maio, onde quer eu caio.

 

Em princípio de Maio corre o lobo, voa o gaio.

 

Enxame de Abril para mim e de Maio para o meu irmão.

 

Enxame de Maio, a quem o pedir dai-o e o de Abril guarda-o para ti.

 

Enxame de Março apanha-o no regaço, o de Abril não o deixes ir, o de Maio deixai-o fugir.

 

Favas, Maio as dá, Maio as leva.

 

Fiandeira não ficaste porque em Maio não fiaste.

 

Fraco é Maio que não rompe uma croça,

 

Fraco é Maio se o boi não bebe na pegada.

 

Gato doido, chuva de Maio.

 

Geeira de Maio vale os bois e o carro e a de Junho os bois e o jugo.

 

Guarda lenha para Maio e para Abril.

 

Guarda o melhor saio para Maio.

 

Guarda pão para Maio e lenha para Abril, que quem não veio há-de vir.

 

Guarda pão para Maio e lenha para Abril.

 

Janeiro geoso, Fevereiro nevoso, Março mulinhoso, Abril chuvoso e Maio ventoso, fazem o ano formoso.

 

Jura de Maio vale os bois e o carro, e a de Julho vale os bois e o jugo.

 

Lama de Maio e estrumação de S. João parecem bem, mas pão não dão.

 

Maio às pedradas deita por terra as searas.

 

Maio chocoso e pardo faz o pão vistoso e grado.

 

Maio chocoso, ano formoso.

 

Maio chuvoso torna o ano rendoso.

 

Maio claro e ventoso faz o ano rendoso.

 

Maio come o trigo, Agosto bebe o vinho.

 

Maio comem-se as cerejas ao borralho.

 

Maio couveiro não é vinhateiro.

 

Maio frio, Junho quente, bom pão, vinho valente.

 

Maio frio, Junho quente, tornam o lavrador contente.

 

Maio hortelão, muita chuva e pouco pão.

 

Maio hortelão, muita palha e pouco pão.

 

Maio hortelão, muita palha, pouco grão.

 

Maio jardineiro enche o celeiro.

 

Maio me molha, Maio me enxuga.

 

Maio o deu, Maio o leva.

 

Maio pardo centeio grado.

 

Maio pardo e Junho claro podem mais que os bois e o carro.

 

Maio pardo e Junho molhado fazem o lavrador honrado.

 

Maio pardo e ventoso faz o ano farto e formoso.

 

Maio pardo enche o saco.

 

Maio pardo faz o pão grado.

 

Maio pardo, ano claro.

 

Maio pardo, Junho claro.

 

Maio pedrado destrói o pasto e não farta o gado.

 

Maio pequenino de flores enfeitadinho.

 

Maio que não der trovoada não dá coisa estimada.

 

Maio que não rompe uma croça não é Maio.

 

Maio que seja de gota e não de mosca.

 

Maio sem trovões é como um burro sem orelhões.

 

Maio serôdio ou temporão espiga no grão.

 

Mal vai ao Maio se o boi não bebe na pegada.

 

Março amoroso, Abril ventoso, Maio remeloso, fazem o ano formoso.

 

Mês de Maio, mês das flores, mês de Maria, mês dos amores.

 

Não há Maio sem trovões, nem moço sem calções.

 

Não há sol como o de Maio, luar como o de Janeiro, nem amor como o primeiro.

 

O bom cristão guarda lenha para Maio, pão para S. João.

 

O que Abril deixa nado, Maio deixa-o espigado.

 

Pão tremês não comas nem o dês; guarda-o para Maio.

 

Quando em Maio arrulha a perdiz, ano feliz.

 

Quando em Maio não nado, deixa tudo espigado.

 

Quando em Maio não troa, não é ano de broa.

 

Quem em Abril não varre a eira e em Maio não racha a lenha, anda todo o ano em canseira.

 

Quem em Maio não merenda, aos finados se encomenda.

 

Quem em Maio relva, não tem pão nem erva.

 

Quem semeia depois de Maio, semeia para gaio.

 

Sáveis em Maio, maleitas todo o ano.

 

Trovoada de Maio depressa passa.

 

Uma água de Maio e três de Abril, valem por mil.

 

publicado por Jofre de Lima Monteiro Alves às 01:01
Regressar ao Topo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|