Blogue acerca da terra, das pessoas, dos costumes e da História de PADORNELO, freguesia do concelho de Paredes de Coura, distrito de Viana do Castelo, publicado por JOFRE DE LIMA MONTEIRO ALVES.

.Capela das Angústias

.Capela do Ecce Homo

.Capela do Amparo

.Capela de Santiago

.Igreja de Santa Marinha

.Correio Electrónico

Contacto via jofrealves@sapo.pt

.Os Meus Blogues

.Agosto 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Artigos Recentes

. FALECEU O TONE DO SENRA

. LISTA DO PS CANDIDATA À ...

. ALMOÇO NAS ANGÚSTIAS 2017

. FEIRA DE PADORNELO 2017 -...

. FEIRA DE PADORNELO 2017 -...

. FEIRA DE PADORNELO 2017 -...

. FEIRA DE PADORNELO 2017 -...

. FEIRA DE PADORNELO 2017 -...

. FEIRA DE PADORNELO 2017 -...

. FEIRA DE PADORNELO 2017 -...

.Arquivos

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

.Temas

. todas as tags

.LIGAÇÕES


.subscrever feeds

blogs SAPO
Estou no Blog.com.pt
Sexta-feira, 30 de Julho de 2010

Festa do Ecce Homo 2010 - IV: Diapositivo

    Diapositivo com as imagens da festa religiosa em honra ao Senhor Ecce Homo, que se realizou no passado domingo, dia 25 de Julho de 2010, nos Tojais, lugar da freguesia de Padornelo, concelho de Paredes de Coura, e que este ano contou com a presença do padre Alfredo Domingues de Sousa, nosso conterrâneo, reitor do Seminário Diocesano de Viana do Castelo, vice-presidente do Instituto Católico de Viana e responsável do Serviço Nacional da Pastoral do Ensino Universitário em Viana do Castelo.

Fotografias de Eduardo Daniel Cerqueira e de Manuel Gonçalves Barbosa.

publicado por Jofre de Lima Monteiro Alves às 09:00
Regressar ao Topo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Quinta-feira, 29 de Julho de 2010

Festa do Ecce Homo 2010 - III

    Mais uma imagem da festa religiosa em honra ao Senhor Ecce Homo, que se realizou no passado domingo, dia 25 de Julho de 2010, nos Tojais, lugar da freguesia de Padornelo, concelho de Paredes de Coura, e que este ano contou com a presença do padre Alfredo Domingues de Sousa, nosso conterrâneo, reitor do Seminário Diocesano de Viana do Castelo, vice-presidente do Instituto Católico de Viana e responsável do Serviço Nacional da Pastoral do Ensino Universitário em Viana do Castelo. Fotografia de Eduardo Daniel Cerqueira.

publicado por Jofre de Lima Monteiro Alves às 09:09
Regressar ao Topo | Comentar | Ver comentários (1) | Adicionar aos favoritos
|
Quarta-feira, 28 de Julho de 2010

Festa do Ecce Homo 2010 - II

    Imagem do Senhor dos Passos, que foi doada em 1900 pelo benemérito José Narciso Monteiro à então Real Confraria do Senhor Ecce Homo de Padornelo, e que esteve integrada na solene procissão do passado dia 25 de Julho de 2010, a qual decorreu sob presidência do padre Alfredo Domingues de Sousa, reitor do Seminário Diocesano de Viana do Castelo e vice-presidente do Instituto Católico de Viana do Castelo. Fotografia de Eduardo Daniel Cerqueira.

publicado por Jofre de Lima Monteiro Alves às 09:00
Regressar ao Topo | Comentar | Ver comentários (1) | Adicionar aos favoritos
|
Terça-feira, 27 de Julho de 2010

Festa do Ecce Homo 2010 - I

    Festa religiosa em honra ao Senhor Ecce Homo, que se realizou no passado domingo, dia 25 de Julho de 2010, nos Tojais, lugar da freguesia de Padornelo, concelho de Paredes de Coura, e que este ano contou com a presença do padre Alfredo de Sousa, nosso conterrâneo e reitor do Seminário Diocesano de Viana do Castelo. Fotografia de Eduardo Daniel Cerqueira.

publicado por Jofre de Lima Monteiro Alves às 20:02
Regressar ao Topo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Sexta-feira, 23 de Julho de 2010

TOPONÍMIA DE PADORNELO

    O amigo Amâncio Barbosa Lourenço, digno presidente da Junta de Freguesia de Padornelo, teve a amabilidade de dar-me a conhecer o projecto para atribuição de nomes às ruas e largos da nossa localidade, que foi submetida a aprovação pela Assembleia de Freguesia de Padornelo.

 

    É o consubstanciar dum sonho, pois fui o primeiro a defender, perante quem de direito, da necessidade de serem atribuídos nomes de arruamento e numeração de polícia para a nossa localidade, que vão agora figurar nas placas toponímicas.

 

    A Junta de Freguesia de Padornelo deu mais um importante passo no caminho da modernidade, que significa, também, a promoção deste projecto, com raízes fundas na realidade toponímica tradicional da nossa terra. Afinal, na realidade, pouca coisa muda, de forma a serem aceites na medida do possível pela maioria da opinião pública.

 

    Os topónimos que designam as artérias da nossa aldeia foram estudados com o maior cuidado e rigor, de modo a que se adaptassem o mais perfeitamente possível à necessidade das populações e à preservação dos valores tradicionais, culturais e históricos da freguesia, forma de o resguardar para as gerações futuras.

 

    A Rua das Angústias começa na Ponte dos Brunheiros e vai até ao lugar da Cabeluda. O espaço adjacente à carvalheira e Capela de Nossa Senhora das Angústias vai receber o nome do grande benemérito José Narciso Monteiro, justamente recordado pelo seu enorme humanismo e filantropia, passando a ser Largo de José Narciso Monteiro.

 

    Teremos também a Rua de Cima de Vila, a Rua de Senrelas, a Rua de Paradelhas, a Rua da Chão, cuja localização não levanta dúvidas, pois acompanham os diversos sítios e lugares. Nos lugares dos Tojais e de Covas, teremos a Rua do Ecce Homo, a Rua dos Tojais, o Largo da Feira, a Rua de Santa Marinha e a Rua do Padre Casimiro Rodrigues de Sá.

 

    Na estrada para Parada começa a Rua da Valinha e, em seguida, a Rua do Sobreiro, a Rua de Santiago (ou São Tiago), a Rua do Manjoeiro, a Rua das Lagoas, a Rua de Fabais, a Rua de Nossa Senhora do Amparo, a Rua da Chão de Areias, a Rua de Requião, a Rua de Lamarigo e a Rua da Mouta.

 

    Como se vê, houve uma enorme preocupação em respeitar os topónimos populares e os santos que o povo venera, assim como o dever honroso de homenagear duas grandes figuras da história da nossa freguesia durante o primeiro terço do século XX.

publicado por Jofre de Lima Monteiro Alves às 16:52
Regressar ao Topo | Comentar | Ver comentários (1) | Adicionar aos favoritos
|
Quinta-feira, 22 de Julho de 2010

BAPTIZADO

    Com cinco meses de idade, o Francisco Lira Barreiro recebeu o sacramento do baptismo a 11 de Julho de 2010, na pia baptismal da Capela do Senhor Ecce Homo, nos Tojais, lugar da freguesia de Padornelo, concelho de Paredes de Coura.

 

    O neófito é filho de José Augusto da Cunha Barreiro e de Severina Maria Pereira de Lira, sendo neto pela via materna de Manuel da Cunha Lira e Laurentina Pereira Lira, da Valinha, freguesia de Padornelo, e neto paterno de Manuel Pereira Barreiro e de Maria Barbosa da Cunha, do lugar do Covelo, freguesia de Castanheira.

publicado por Jofre de Lima Monteiro Alves às 16:50
Regressar ao Topo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Quarta-feira, 21 de Julho de 2010

CASAMENTO

    No passado dia 3 de Julho de 2010, na paroquial igreja de São João Baptista de Bico, realizou-se o casamento do nosso conterrâneo Fernando Manuel Rodrigues dos Santos, filho do nosso amigo Mário Lopes dos Santos, “o Mário do Germano”, e de Maria Zaida Esteves Rodrigues dos Santos, do lugar das Angústias, freguesia de Padornelo, com a Fernanda Isabel Igreja Teixeira, filha de Eduardo Teixeira e Fernanda Igreja, da Lameira, lugar da freguesia de Bico, deste concelho de Paredes de Coura. O casal vai fixar residência em Bico.

publicado por Jofre de Lima Monteiro Alves às 16:47
Regressar ao Topo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Terça-feira, 20 de Julho de 2010

Padornelo: Associação no Rescaldo do Título de Futsal

    “Campeões, campeões, nós somos campeões”, foram as palavras mágicas mais proferidas no dia 13 de Junho, não só no seio da equipa, como na bancada do Pavilhão Gimnodesportivo 1.º de Maio em Lisboa e no concelho de Paredes de Coura, especialmente na freguesia de Padornelo.

 

    Depois de no sábado termos ganho o acesso à final, num jogo que o nosso conterrâneo Jofre Alves considerou “vibrante e épico” a equipa da Associação de Padornelo venceu na final o Clube Desportivo e Recreativo Os Silveirenses por uma bola a zero.


    Serviram estas duas frases para a introdução do texto que se segue. Estou há 23 anos na Associação de Padornelo, já vivi, felizmente, muitos momentos extraordinários e inesquecíveis no seio desta instituição, mas este fim-de-semana foi sem dúvida o ponto mais alto, por uma série de situações que se congregaram, das quais pretendia destacar algumas.


    A disponibilidade dos meus colegas directores, que nesses dias, devido a ausência dos elementos da equipa, tiveram que desenvolver um esforço redobrado para que a nossa presença na Feira Mostra dos Produtos Regionais de Paredes de Coura não ficasse comprometida. Sempre em contacto, foi muito bom saber que eles aqui estavam a partilhar os bons momentos que nós estávamos a viver em Lisboa. Sentir nas palavras deles que esta maratona, nós lá, eles cá, só poderia terminar no domingo à noite, no nosso stand na Feira Mostra.


    A força, a coragem e a disponibilidade dos nossos atletas, que apesar de se realizar no nosso concelho a festa mais querida dos courenses, foi unânime o desejo de este ano prescindir deste evento, sinal inequívoco de que estavam concentrados num único objectivo: ser campeões e trazer para terras de Coura este título. Sair às seis horas da manhã de autocarro, fazer a viagem Paredes de Coura/Lisboa, disputar um jogo de intensa dificuldade às 15 horas, disputar uma final às onze horas do dia seguinte e fazer a viagem de sentido inverso, sempre num clima de grande alegria, de convívio e de camaradagem, só mesmo para campeões.


    A colaboração da Junta de Freguesia de Padornelo, que esteve ao nosso lado desde da 1.ª jornada do Campeonato Distrital da Agência de Viana do Castelo até à final disputada em Lisboa, tendo inclusive o senhor presidente acompanhado a equipa.


    Foram sem dúvida horas de grande alegria, de prazer e orgulho, balanceadas com momentos de sofrimento, de desgaste e de tensão, que deram um cariz especial a esta conquista, à qual não poderemos esquecer, o contributo de todos aqueles, que, quer em Lisboa, quer no nosso concelho torceram para que esta maratona tivesse um final feliz.

 

    E aqui não poderemos esquecer a direcção da Casa Courense em Lisboa e todos aqueles associados dessa nobre instituição, que nos acompanharam passo a passo, numa demonstração de apoio e carinho que pensávamos não ser possível.

 

    De facto esses courenses radicados em Lisboa, foram incansáveis e fantásticos no apoio que nos concederam fora e dentro da superfície de jogo, na cidade ou na sede daquela entidade. Caros amigos, convosco aprendemos a ser mais solidários, mais bairristas, aprendemos a sentir ainda um pouco mais o que é ser courense.

 

    Acreditem que o vosso apoio foi importante, decisivo e deveras incentivador, de tal maneira que no final do primeiro jogo, em que defrontámos o campeão nacional, em pleno balneário, todos os atletas eram unânimes em afirmar: “amanhã temos que ganhar; ser campeões, será a única forma de agradecer o apoio desta gente”.


    Ainda referente à nossa estadia em Lisboa, não querendo individualizar, terá que, obrigatoriamente, registar-se a amabilidade, o carinho e a colaboração prestados pela simpática Patrícia Rodrigues, pelo senhor Telmo Rodrigues, sócio-gerente do restaurante “O Lavrador” e pelo senhor Vitorino Cunha, presidente da direcção da Casa Courense. Foram inexcedíveis no apoio que nos concederam. A nossa Associação espera um dia retribuir tudo aquilo que fizeram por nós.


    Foi igualmente confortante, as centenas de SMS e telefonemas que recebemos, com mensagens de apoio, de incentivo, de agradecimento e de parabéns, que recebemos durante essas horas que estivemos ausentes. A todas essas pessoas e instituições, a direcção da Associação de Padornelo e os atletas da sua equipa de futsal agradecem profundamente.

 

    Finalmente uma palavra de imensa gratidão para todos aqueles que nos fizeram uma recepção entusiástica na sede do nosso concelho, a começar pelos nossos colegas directores, passando por muitos amigos, familiares e gente anónima, até aos representantes da autarquia courense, nomeadamente o senhor presidente e a vereadora Alexandra Marinheiro. Obrigados, foi fechar com chave de ouro um fim-de-semana de sonho.

 

Fernando Silva

 

Jornal NOTÍCIA DE COURA, edição n.º 166, 20 de Julho de 2010, p. 8.

 

http://www.noticiasdecoura.com/index.php?pag=noticia_detalhes&recordID=4283

publicado por Jofre de Lima Monteiro Alves às 16:17
Regressar ao Topo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Segunda-feira, 19 de Julho de 2010

VIII TORNEIO DE FUTSAL DE PADORNELO 2010 – 4

    No passado dia 16 de Julho de 2010 terminou o VIII TORNELO DE FUTSAL PADORNELO EM FESTA / VERÃO 2010, organizado pela nossa Associação Cultural Recreativa e Desportiva de Padornelo, com a colaboração da Junta de Freguesia de Padornelo, do qual se sagrou grande vencedor a equipa Dental Clinicoura B.

 

   Damos, em seguida, classificação geral final e os demais prémios atribuídos.

 

Classificação Geral Final

1.º – Dental Clinicoura B

2.º – D.K.

3.º – Associação de Ferreira

4.º – Resto do Mundo

5.º – Dental Clinicoura B

6.º – Associação de Infesta

 

Prémios Colectivos e Individuais

Melhor guarda-redes:

  • Pedro da Apresentação (Dental Clinicoura B);

Melhor marcador:

  • José Filipe (Dental Clinicoura B);

Taça Disciplina:

  • Associação de Ferreira;

Taça desportivismo:

  • Dental Clinicoura B.
publicado por Jofre de Lima Monteiro Alves às 16:21
Regressar ao Topo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Domingo, 18 de Julho de 2010

EXPOSIÇÃO DE EMBUTIDOS DE UM PADORNELENSE

    Está patente na Santa Casa da Misericórdia de Valença, no vizinho concelho de Valença do Minho, uma artística exposição de embutidos de madeira feita por Ilídio Monteiro Alves, nascido nas Angústias, lugar da freguesia de Padornelo, concelho de Paredes de Coura, a 5 de Abril de 1928, filho de António Inocêncio Alves e de D. Especiosa de Jesus Alves Monteiro.

                   

    Nessa pequena amostra dos últimos trabalhos deste nosso conterrâneo, mestre marceneiro em cujas veias corre a genialidade ancestral da raça dos Inocêncios, podemos ver uma série de magníficas taças, uma esplêndida caixa relógio, molduras entalhadas com motivos florais, o brasão do concelho de Paredes de Coura e outros artefactos, todos feitos manualmente e fruto dum profícuo labor de esteta.

 

publicado por Jofre de Lima Monteiro Alves às 09:00
Regressar ao Topo | Comentar | Ver comentários (1) | Adicionar aos favoritos
|
Sexta-feira, 16 de Julho de 2010

FESTA DAS ANGÚSTIAS 2010 - Vídeo

    Vídeo da festa em honra a Nossa Senhora das Angústias, uma produção de José Júlio Marinho Nogueira e Manuel Gonçalves Barbosa, que também pode ser visto aqui.

publicado por Jofre de Lima Monteiro Alves às 09:00
Regressar ao Topo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Sábado, 10 de Julho de 2010

FESTA DAS ANGÚSTIAS 2010

 

 

Fotorreportagem da festa em honra a Nossa Senhora das Angústias, que teve lugar nos passados dias 3 e 4 de Julho de 2010, nas Angústias, lugar da freguesia de Padornelo, deste concelho de Paredes de Coura.

 

 

 

Infelizmente todos os vídeos que fiz das exibições dos ranchos folclóricos de Bico e de Rubiães se perderam, o que lamento sinceramente. Salvaram-se as imagens, do mal o menos…

 

Temas:
publicado por Jofre de Lima Monteiro Alves às 00:12
Regressar ao Topo | Comentar | Ver comentários (3) | Adicionar aos favoritos
|
Domingo, 4 de Julho de 2010

BENEMÉRITO JOSÉ NARCISO MONTEIRO

 

 

 

    Este artigo que trago à luz do dia foi publicado, originalmente, nas páginas do jornal O COURENSE, a 28 de Julho de 1928. Nele, os articulistas Manuel Augusto Pereira Bacelar e Joseph Brandão, fazem uma breve mas comovente resenha das altruístas acções do benfeitor José Narciso Monteiro, apóstolo do bem-fazer, relatando as suas doações em prole dos necessitados, da freguesia de Padornelo e do concelho de Paredes de Coura.

 

    Realço aqui, com especial ênfase, a entrega de 22 contos de réis (22.000$00), «para a construção de um novo e bem localizado cemitério». Por isso mesmo, uma anterior Junta de Freguesia aprovou e mandou colocar no muro daquele chão sagrado uma lápide com o nome deste benemérito, para lembrança futura.

 

    Mas infelizmente, pelas linhas travessas da vida e baldões da humanidade, tal placa evocativa acabou por falecer nos esconsos gavetões da Capela de Nossa Senhora das Angústias, a soterrar uma memória merecida. Um dia contarei melhor essa história, a da lápide. Hoje vamos ao artigo em questão:

 

AO BENEMÉRITO JOSÉ NARCISO MONTEIRO

 

    Na educação cívica do povo a imprensa tem um factor especial, quando bem orientada na missão de homenagear os que ao Bem-Fazer tributam cultos pela acção dos actos benemerentes.

 

    A sociedade eleva-se, renova-se e aprimora-se, sabendo render os seus preitos de veneração aos que se destacam por feitos altruístas, espalhando benefícios sobre a colectividade, ajudando as casas de beneficência, aonde a Caridade tem os seus arraiais efectivos para abrigo e socorro dos desprotegidos da fortuna.

 

    Assim, o «O COURENSE», na sua edição de hoje, ufana-se por ter ensejos de ilustrar as suas páginas com o retrato do Ex.mo Snr. José Narciso Monteiro, cujos rasgos da mais alta benemerência o colocam em principal lugar na galeria dos benfeitores nossos compatrícios.

 

    Suavizar dores, abafar gemidos, estancar lágrimas, levando às casas caritativas os meios pecuniários para que os bálsamos não escasseiem às desgraças que as misérias humanas geram e produzem, é demonstrar a posse de uma alma perfeita, aonde o altruísmo tem guarida permanente e as virtudes generosas igualmente se acumulam.

 

    O Ex.mo Snr. José Narciso Monteiro, o venerando octogenário, nasceu na freguesia de Padornelo, deste concelho [de Paredes de Coura], em 9 de Janeiro de 1839, sendo seus pais Manuel José Monteiro e Sebastiana Maria Mendes, modestos e honrados lavradores.

 

    O nosso biografado herdou assim as noções do trabalho probo, tendo seguido para o Rio de Janeiro em 1854, aos 15 anos, empregar a sua actividade nessa imensa fornalha de labores rudes e ingratos que ao tempo era a capital do Império Brasileiro.

 

    As labutas comerciais empolgavam a vida do jovem emigrante e no batalhar constante conseguiu sair vitorioso, retirando para o seu torrão natal e definitivamente em 1903, quase passado meio século de ardoroso labutar.

 

    Dando margens à fé cristã em que foi educado, a imagem da Virgem, que tantas vezes – a ao longe – amorteceu os ímpetos cruéis da nostalgia pela mãe-pátria, teve um santuário condigno, pois em 1915 foi inaugurada a linda capela e vasto adro mandados erigir em honra da senhora das Angústias em pitoresco local na paróquia de Padornelo.

 

    A amizade e os carinhos que nutria pela família descendente dos seus irmãos paternos, levou-o à distribuição de 55.000$00 [cinquenta e cinco mil escudos] a cada um dos seus sete sobrinhos, ficando quatro delas com o encargo anual de contribuírem com 100$00 [cem escudos] para a festividade da Senhora das Angústias, cuja realização tem lugar no primeiro domingo do mês de Julho de todos os anos, beneficiando ainda a sobrinha snr.ª Especiosa de Jesus Monteiro, esposa do hábil artífice, snr. António Inocêncio Alves, com 5.800$00 [cinco mil e oitocentos escudos] para a construção de um caminho calcetado no local de Além-do-Rio, para fácil e segura serventia do engenho de serrar e moinhos àqueles pertencentes.

 

    As reparações na igreja matriz de Padornelo efectuadas há pouco, foram também subsidiadas com 2.000$00 [dois mil escudos] pelo lídimo courense, assim como fez entrega da quantia de VINTE E DOIS MIL ESCUDOS (22.000$00), para a construção de um novo e bem localizado cemitério, retiro sagrado aonde os comparoquianos do respeitável cidadão encontram jazida decente.

 

    E para cúpula daqueles nobres actos de Bem-Fazer, o generoso e grande benemérito retira parcelas da sua abençoada fortuna para mitigar as amarguras dos que precisam acolher-se nas faldas da bandeira dos socorros públicos, contemplando a Santa Casa da Misericórdia, desta vila, com o importante donativo de 40.000$00 [quarenta mil escudos], com o único encargo de anualmente entregar 300$00 [trezentos escudos] para a festividade das Angústias.

 

    Os pobres a quem a idade e os achaques impedem o deslizar de uma vida normal, têm naquele avultado auxílio monetário uma garantia de um certo conforto a desanuviar as infelicidades que os acometam neste vale de lágrimas, devendo pronunciar o nome do Ex.mo Snr. José Narciso Monteiro com palavras da mais intensa e maior das gratidões, mostrando o perdurável reconhecimento que devemos ter por feitos de tão assombrosa benemerência, principalmente nestes tempos nefastos para instituições de Caridade.

 

    As orações inocentes balbuciadas pela infância desvalida devem também subir aos céus como votos frementes pela perene ventura do nosso homenageado, que, não esquecendo os pequeninos, contemplou com 6.000$00 o Asilo de Nossa Senhora da Conceição, essa simpática casa de Caridade que entre nós ostenta e vive com muitas dificuldades de toda a ordem.

 

    Que mais dizer? A eloquência dos números que aqui ficam estampados, falam mais altonisantes de que as palavras elogiosas que soubéssemos escrever, dispensando encómios de maior vulto, porque os factos assinalados cantam solenemente a nobreza do carácter que exorna o grande Benemérito, Ex.mo Snr. José Narciso Monteiro!

 

    Pela sua parte «O COURENSE», beija as mãos generosas do venerando cidadão, sentindo a modéstia que imprima a esta singela, sincera e digna homenagem.

 

A Redacção [Manuel Augusto Pereira Bacelar e Joseph Brandão] 

 

Notícia do jornal O COURENSE, 4.º ano, n.º 146, de 28 de Julho de 1928, página 2.

publicado por Jofre de Lima Monteiro Alves às 01:01
Regressar ao Topo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Sábado, 3 de Julho de 2010

VIII TORNEIO DE FUTSAL DE PADORNELO 2010 – 3

    Eis os resultados e a classificação do TORNEIO DE FUTSAL PADORNELO EM FESTA / VERÃO 2010, após a 3.ª jornada:

 

  •       Dentalclinicoura A 2 – Associação de Infesta 2
  •       Resto do Mundo 0 – Dentalclicoura B 3
  •       D.K. 1 – Associação de Ferreira 1

 

  •       Associação de Ferreira 2 – Associação de Infesta 2
  •       Dentalclinicoura B 3 – Dentalclinicoura A 1
  •       Resto do Mundo 1 – D.K. 5

 

  •       Associação de Ferreira 0 – Dentalclinicoura B 4
  •       D.K 4 – Associação de Infesta 2        
  •       Dentalclinicoura A 3 – Resto do Mundo 5

 

Classificação Geral

Equipa

J

V

E

D

Golos

Pontos

Dentalclinicoura B

3

3

0

0

10 – 1

9

D.K.

3

2

1

0

10 – 4

7

Resto do Mundo

3

1

0

2

6 – 11

3

Infesta

3

0

2

1

6 – 8

2

Ferreira

3

0

2

1

3 – 7

2

Dentalclinicoura A

3

0

1

2

6 – 10

1

 

publicado por Jofre de Lima Monteiro Alves às 09:00
Regressar ao Topo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Sexta-feira, 2 de Julho de 2010

PADORNELO NA FEIRA MOSTRA 2010 - II

Domingos Fernandes, “Mingos de Sigo”, o ferreiro de Padornelo na XVII FEIRA MOSTRA DE PRODUTOS REGIONAIS DO ALTO MINHO. Fotografia de Eduardo Daniel Cerqueira.

http://padornelo.do.sapo.pt/Padornelo%20ferreiro%20de%20Padornelo%20Feira%20Mostra%202009%20A%20EDC.JPG

O ano passado, na XVI FEIRA MOSTRA DE PRODUTOS REGIONAIS DO ALTO MINHO, foi assim.

publicado por Jofre de Lima Monteiro Alves às 09:00
Regressar ao Topo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Quinta-feira, 1 de Julho de 2010

NA CAPELA DAS ANGÚSTIAS XI

 

    Hoje, quinta-feira, 1 de Julho de 2010, às 19 horas, na Capela de Nossa Senhora das Angústias, sita no lugar das Angústias, desta freguesia de Padornelo, concelho de Paredes de Coura, será celebrada missa pela intenção de José Joaquim da Silva, Júlia Rosa Barbosa Monteiro, Amaro Barbosa da Silva, Hedviges Erminda Monteiro, Zulmira Alves de Araújo e Marcelina da Silva.

 

    Por sua vez, a festa em honra a Nossa Senhora das Angústias terá lugar nos próximos dias 3 e 4 de Julho de 2010.

Temas:
publicado por Jofre de Lima Monteiro Alves às 10:00
Regressar ao Topo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|