Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

PADORNELO

Blogue acerca da terra, das pessoas, dos costumes e da História de PADORNELO, freguesia do concelho de Paredes de Coura, distrito de Viana do Castelo, publicado por JOFRE DE LIMA MONTEIRO ALVES.

Blogue acerca da terra, das pessoas, dos costumes e da História de PADORNELO, freguesia do concelho de Paredes de Coura, distrito de Viana do Castelo, publicado por JOFRE DE LIMA MONTEIRO ALVES.

PADORNELO

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Capela das Angústias

Capela do Amparo

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2006
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2005
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D

Correio Electrónico

Contacto via jofrealves@sapo.pt
01
Jul09

OS VIGARISTAS VISITARAM A NOSSA FREGUESIA

    Foi no passado dia 22 deste mês de Junho [de 2009], pelas 13 horas, que dois homens aparentando trinta anos, muito bem vestidos, com um bonito carro e muito bem-falantes foram visitar o senhor José Alves, “Zeca das Caseiras”, morador no lugar de Paradelhas desta freguesia.
 
    Fui ao encontro do senhor Zeca mas não estava em casa; mas encontrei o sr. Albano Fernandes, o “Bano da Lapa”, que estando os dois sentados à sombra da casa do senhor Zeca assistiu a tudo.
 
    Começou por me dizer: «Parou um carro à beira do portão, o condutor ficou dentro do carro e o outro ocupante saiu e chamou ao portão e perguntou: “É aqui que mora o senhor José Alves?” o Zeca respondeu que sim».
 
    «Então dava uma chegada aqui fora à estrada que nós precisamos falar com o senhor? O Zé não hesitou, abriu a porta e foi conversar com os dois e eu continuei sentada à sombra; longe de mim tal ideia de que ali estavam dois ladrões!»
 
    «Começaram por lhe dizer que eram da Assistência Social. O que estava ao volante era tratado por doutor e o outro que estava fora, era Técnico da Assistência. Cumprimentaram o Zeca, perguntaram-lhe pela saúde, os remédios que tomava, se a reforma para as suas despesas, etc… Eu até mais das coisas nem as ouvi. Sei que o técnico ia anotando tudo numa folha».
 
    «Depois pegou numa nota de cinquenta euros, mostrou-a ao Zeca e disse-lhe: “Sr. José, sabia que estas notas vão acabar?” O Zeca respondeu que não sabia. “Veja lá se tem por aí algum dinheiro deste que depois fica-lhe sem validade”. O Zeca respondeu-lhe “Só Vendo” e entrou para dentro do portão só que o falso técnico também acompanhou».
 
    «O homem chegou à minha beira, cumprimentou-me, perguntou-me o nome e depois disse: “Sr. Albano, dê uma chegada acolá ao sr. Doutor que ele gostaria de falar consigo”. Enquanto o Zeca foi a um barracão buscar o dinheiro que tinha escondido, eu na boa fé, lá fui falar como o Doutor, que me cumprimentou, perguntou pela minha saúde; se a reforma ia dando para as minhas despesas e começou a dar a volta ao carro».
 
    «A minha conversa com ele durou muito pouco tempo, porque o Zeca deu logo uns gritos muito fortes a dizer: “Acudam! Estou roubado!”. Qual não foi o meu espanto ao ver sair o falso técnico, com toda a velocidade para fora do portão. Entrou rápido no carro, com algo nas mãos que nem me apercebi e o falso médico foi só acelerar».
 
    «Chegou o Zeca aos gritos – coitado – dizendo que o tinha deitado no chão dentro da cozinha e que lhe levou a lata com mais de trezentos contos, em moeda antiga. Imediatamente apareceram alguns vizinhos. Uma delas até foi a dr.ª veterinária que disse ir atrás deles. Para onde foram não se sabe, pois ninguém mais os viu!»
 
    «Ligou-se à GNR que apareceu ali de imediato mas também nada pôde fazer a não ser tomar conta da ocorrência».
 
    E foi assim que lá se foram as poupanças do sr. Zeca. Sabe-se lá de quanto tempo. Quantas vezes a Comunicação Social tem alertado as pessoas para não caírem nesta vigarice. Daqui faço o meu apelo principalmente aos mais novos para alertarem os mais velhos, pois muitos deles não sabem ler e esses são presas mais fáceis.
 
Ilídio Dantas

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Capela das Angústias

Capela do Amparo

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2006
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2005
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D

Correio Electrónico

Contacto via jofrealves@sapo.pt