Blogue acerca da terra, das pessoas, dos costumes e da História de PADORNELO, freguesia do concelho de Paredes de Coura, distrito de Viana do Castelo, publicado por JOFRE DE LIMA MONTEIRO ALVES.

.Capela das Angústias

.Capela do Amparo

.Correio Electrónico

Contacto via jofrealves@sapo.pt

.Os Meus Blogues

.Janeiro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Artigos Recentes

. PADORNELO NAS JANEIRAS DE...

. PADORNELO NAS JANEIRAS DE...

. PADORNELO NAS JANEIRAS DE...

. PADORNELO NAS JANEIRAS DE...

. PADORNELO NAS JANEIRAS DE...

. PADORNELO NAS JANEIRAS DE...

. PADORNELO NAS JANEIRAS DE...

. FALECEU O ANTÓNIO LIMA

. FALECEU O ALBERTO RODRIGU...

. FALECEU O SR. FERNANDO PE...

.Arquivos

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

.Temas

. todas as tags

.LIGAÇÕES


.subscrever feeds

blogs SAPO
Segunda-feira, 20 de Dezembro de 2010

RIFONEIRO DE COURA: XX - O Natal

  • Ande o frio por onde andar, no Natal cá vem parar.

 

  • Caindo o Natal à segunda-feira pode o lavador alugar a eira.

 

  • De Santa Catarina ao Natal, bom chover e melhor nevar.

 

  • De Santa Catarina ao Natal, mês igual.

 

  • Dezembro com Junho ao desafio terás Janeiro frio.

 

  • Dezembro frio, calor no estio.

 

  • Dezembro molhado, Janeiro geado.

 

  • Dezembro ou seca as fontes ou levanta as pontes.

 

  • Dezembro quer lenha no lar e pichel a andar.

 

  • Do Natal a S. João, seis meses são.

 

  • Do Natal a Santa Luzia cresce um palmo em cada dia.

 

  • Do Natal a Santa Luzia, cresce o dia.

 

  • Dos Santos ao Natal é Inverno natural.

 

  • Dos Santos ao Natal vai um salto de pardal.

 

  • Em Dezembro a uma lebre galgos cento.

 

  • Em Dezembro ande o frio por onde andar, pelo Natal há-de chegar.

 

  • Em Dezembro chuva, em Agosto uva.

 

  • Em Dezembro descansa, em Janeiro trabalha.

 

  • Em Dezembro descansa, mas não durmas.

 

  • Em Dezembro lenha e dorme.

 

  • Em Dezembro quem vai ao S. Silvestre, vai um ano, vem no outro e não se despe.

 

  • Em Dezembro quem vareja antes do Natal, deixa azeite no olival.

 

  • Em Dezembro se queres bom alhal, semeia-o pelo Natal.

 

  • Em Dezembro treme o frio em cada membro.

 

  • Em Dezembro vinho, azeite e amigo sempre do mais antigo.

 

  • Em Dezembro, dos Santos ao Natal é Inverno natural.

 

  • Em dia de festa e Natal, atesta a barriga, não faz mal.

 

  • Em Natal chuvoso até o diligente é preguiçoso.

 

  • Galinhas de S. João, pelo Natal ovos dão.

 

  • Laranja antes do Natal livra o catarral.

 

  • Mal vai Portugal se não há três cheias antes do Natal.

 

  • Não há em Dezembro valente que não trema.

 

  • Natal a assolhar, Páscoa ao luar.

 

  • Natal à segunda-feira, lavrador alarga a eira.

 

  • Natal à sexta-feira, por onde puderes semeia; em domingo, vende os bois e compra trigo.

 

  • Natal ao sol, Páscoa ao fogo, fazem o ano famoso.

 

  • Natal na praça, Páscoa em casa, Espírito Santo em campo, faz o ano franco.

 

  • Nem em Agosto caminhar, nem em Dezembro marear.

 

  • No dia de Santa Luzia, cresce um palmo cada dia.

 

  • No Inverno forneira, no Verão taberneira.

 

  • No Natal, tem o alho bico de pardal.

 

  • O Inverno natural é um mês antes do Natal.

 

  • Pelo Natal semeia o teu alhal, se o quiseres cabeçudo semeia-o pelo Entrudo.

 

  • Pelo Natal, poda natural.

 

  • Pelo Natal, sacha o faval.

 

  • Pelo Santo André pega no porco pelo pé. Se ele disser «cué, cué», diz-lhe que tempo é; se ele disser «que tal, que tal», guarda-o para o Natal.

 

  • Quem colhe azeitona antes do Natal, deixa metade no olival.

 

  • Quem quer bom ervilhal semeia-o antes do Natal.

 

  • Quem vareja antes do Natal, deixa azeitona no olival.

 

  • Se os pepinos dessem em Dezembro, ninguém os comeria.

 

  • Se queres bom alhal, planta-o pelo Natal.

 

  • Sol de Dezembro sai tarde e põe-se cedo.

 

  • Uma cama em Agosto e uma Ceia em Natal, quem a quer a pode dar.

 

 

 

publicado por Jofre de Lima Monteiro Alves às 01:00
Regressar ao Topo | Comentar | Adicionar aos favoritos
1 comentário:
De Eduardo Daniel Cerqueira a 22 de Dezembro de 2010 às 16:02
Feliz Natal para si e para a sua família. Forte Abraço

Comentar Artigo