Blogue acerca da terra, das pessoas, dos costumes e da História de PADORNELO, freguesia do concelho de Paredes de Coura, distrito de Viana do Castelo, publicado por JOFRE DE LIMA MONTEIRO ALVES.

.Capela das Angústias

.Capela do Amparo

.Correio Electrónico

Contacto via jofrealves@sapo.pt

.Os Meus Blogues

.Janeiro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Artigos Recentes

. PADORNELO NAS JANEIRAS DE...

. PADORNELO NAS JANEIRAS DE...

. PADORNELO NAS JANEIRAS DE...

. PADORNELO NAS JANEIRAS DE...

. PADORNELO NAS JANEIRAS DE...

. PADORNELO NAS JANEIRAS DE...

. PADORNELO NAS JANEIRAS DE...

. FALECEU O ANTÓNIO LIMA

. FALECEU O ALBERTO RODRIGU...

. FALECEU O SR. FERNANDO PE...

.Arquivos

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

.Temas

. todas as tags

.LIGAÇÕES


.subscrever feeds

blogs SAPO
Sábado, 19 de Maio de 2012

COURENSE VAI SER ADIDO OLÍMPICO EM LONDRES

 

Olimpíadas 2012: Neurocientista português vai ser Adido Olímpico em Londres

 

    Aos 34 anos, Tiago Brandão Rodrigues vai ser o Adido Olímpico da Missão Portuguesa nos Jogos Olímpicos de Londres. A viver no estrangeiro há 13 anos, o neurocientista é investigador na Universidade de Cambridge.

 

    Chama-se Tiago Brandão Rodrigues, é um jovem português e faz investigação científica na Universidade de Cambridge, no departamento de Bioquímica e no Cancer Research UK. Nasceu em Paredes de Coura e, além do Reino Unido, onde vive atualmente, também já passou por Braga, Coimbra, Madrid e Dallas. Já foi desportista (amador) e, mais recentemente, foi convidado para ser o Adido Olímpico da Missão Portuguesa nos Jogos Olímpicos de 2012.

 

    À equipa da missão, chefiada por Mário Santos e por Nuno Delgado, juntou-se Tiago Brandão Rodrigues, de 34 anos, como Adido Olímpico. O jovem explica que a sua tarefa é, "no tempo dos Jogos", estar com os atletas "na Aldeia Olímpica e criar as melhores condições possíveis" para dirigentes, treinadores e atletas. O objetivo é que esta "família olímpica" possa "sentir o espaço de forma relaxada e informal" e viver "os Jogos Olímpicos com a concentração e o dinamismo de que precisam".

 

    Tiago conta, ao JPN, que é sempre criada, pelo Comité Olímpico, uma missão para desempenhar um papel diplomático, "encarregue de trazer os atletas e mantê-los durante o tempo de Olimpíada". Nesse seguimento, o Comité falou com a embaixada portuguesa em Londres, que referenciou "o nome de várias pessoas que, dentro da comunidade portuguesa no Reino Unido, têm alguma experiência organizativa". Entre esses nomes estava o de Tiago Brandão Rodrigues.

 

    Após uma ronda de entrevistas, o jovem investigador foi o selecionado. Tiago afirma que aceitou o cargo "com honra e prazer" e que fazer parte desta equipa lhe dá "um gozo e uma satisfação que não são mensuráveis". Confessa, ainda, que "desde pequeno" vive "o momento olímpico de uma forma muito especial", dedicando, "religiosamente", a cada quatro anos, "uma parte substancial" do seu tempo ao Jogos Olímpicos, quer seja "dia, noite ou madrugada".

 

    Até agora, ainda não foram desenvolvidas muitas atividades no âmbito da missão portuguesa. Ainda assim, Tiago conta que esteve presente "no 2.º encontro de atletas olímpicos em Rio Maior", onde teve oportunidade de conhecer alguns e "de começar a lidar com eles". Além disso, esteve "envolvido na receção e na visita a cerca de 25 jornalistas dos meios de comunicação portugueses creditados nos Jogos". Tiago acompanhou-os numa visita ao parque Olímpico e diz estar "a tentar desenvolver uma relação saudável de comunicação e transparência".

 

    Tiago Brandão Rodrigues acredita que os portugueses podem esperar dos seus atletas "uma participação" em que estes "vão dar, sem dúvida, o seu melhor".

 

De Braga a Coimbra, de Madrid ao Texas

 

    Natural de Paredes de Coura, Tiago mudou-se para Braga para terminar o ensino secundário, onde colaborou num projeto de investigação, em parceria com a Universidade do Minho, e através do qual conheceu "algumas pessoas licenciadas em Bioquímica. "Era uma das áreas que tinha perspetivadas para estudar, mas quando temos 16 ou 17 anos é difícil tomar essas decisões e entender verdadeiramente o que elas implicam", conta.

 

    Após quatro anos a estudar Bioquímica na Universidade de Coimbra, "surgiu a oportunidade de embarcar num projeto Erasmus" para fazer o estágio final de curso. Tiago conta que rumou, então, para Madrid e, no Conselho Superior de Investigações Científicas, teve "a sorte" de ir para um "laboratório de ressonâncias magnéticas". Quando regressou, começou o doutoramento baseado nas investigações iniciadas na capital espanhola, particularmente sobre o funcionamento "do metabolismo cerebral". Embora tenha defendido a tese em Coimbra, "95% da investigação foi feita em Madrid", tendo estado, ainda, "em Dallas, no Texas", acrescenta.

 

    Quando esta fase da sua vida se encerrou, Tiago considerou emigrar para o Reino Unido, Suíça ou Estados Unidos da América. A escolha recaiu sobre Cambridge, explica, principalmente pela "credibilidade" que lhe dava o laboratório e a "ciência fascinante" que lá se pratica. O investigador considera que, apesar de ter "muita tradição", a Universidade de Cambridge é, "ao mesmo tempo", muito moderna "na forma de fazer ciência".

 

    Actualmente em cooperação com o Departamento de Bioquímica da Universidade de Cambridge, o neurocientista desenvolve metodologias para a deteção precoce de tumores. O objetivo é criar abordagens que permitam "detectar", prematuramente, "se os tumores estão presentes em determinado tecido" e "ver se um determinado tratamento está ou não a funcionar" passados "poucos dias depois do início" deste, explica.

 

    Já foram feitos estudos in vitro e em animais e, em breve, o laboratório vai começar, no Hospital Addenbrooke, em Cambridge, "um dos primeiros ensaios clínicos", assegura o português.

 

Voltar a Portugal é uma hipótese em aberto

 

    Além de ser vogal do Conselho Fiscal da Portuguese Association of Researchers and Students in the United Kingdom (PARSUK), Tiago Rodrigues também integra a direção da Cambridge University Portuguese Speakers Society (Cuportss). O jovem confessa que, para conciliar tudo, é necessária, além de organização, "muita persistência, principalmente com perda de horas de sono". Por isso, precisa de "definir algumas prioridades" e, "infelizmente", roubar "tempo a alguns hobbies e a pequenos luxos" como, por exemplo, visitar mais vezes Portugal.

 

    Fora do país natal desde 1999, Tiago considera que "ser emigrante não é algo fácil" mas, ainda assim, garante que tem vivido em lugares onde se tem "sentido bem, querido e bastante realizado profissionalmente". Apesar disso, mesmo que não tenha procurado regressar a Portugal, o jovem neurocientista equaciona, "obviamente, a possibilidade de voltar, se assim estiverem reunidas as condições".

 

Ana R. Almeida

 

Publicado em Jornalismo Porto Net – JPN, a 14 de Maio de 2012

 

http://jpn.icicom.up.pt/2012/05/14/olimpiadas_2012_neurocientista_portugues_vai_ser_adido_olimpico_em_londres.html

 

NOTA: é filho de Maria José Brandão, antiga professora de Padornelo.

Temas:
publicado por Jofre de Lima Monteiro Alves às 16:44
Regressar ao Topo | Adicionar aos favoritos
Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.