Blogue acerca da terra, das pessoas, dos costumes e da História de PADORNELO, freguesia do concelho de Paredes de Coura, distrito de Viana do Castelo, publicado por JOFRE DE LIMA MONTEIRO ALVES.

.Capela das Angústias

.Capela do Amparo

.Correio Electrónico

Contacto via jofrealves@sapo.pt

.Os Meus Blogues

.Janeiro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Artigos Recentes

. PADORNELO NAS JANEIRAS DE...

. PADORNELO NAS JANEIRAS DE...

. PADORNELO NAS JANEIRAS DE...

. PADORNELO NAS JANEIRAS DE...

. PADORNELO NAS JANEIRAS DE...

. PADORNELO NAS JANEIRAS DE...

. PADORNELO NAS JANEIRAS DE...

. FALECEU O ANTÓNIO LIMA

. FALECEU O ALBERTO RODRIGU...

. FALECEU O SR. FERNANDO PE...

.Arquivos

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

.Temas

. todas as tags

.LIGAÇÕES


.subscrever feeds

blogs SAPO
Quinta-feira, 9 de Agosto de 2007

RIFONEIRO DE COURA: a Sabedoria Popular - XVII: Agosto

    Tempo de romarias populares, jornada de fervor profana e sagrada, o Minho saltita intenso de musicalidade, vida e alegria. Quem viu, uma vez que seja uma romaria minhota não esquece jamais o seu encanto, festas de fascínio ingénuo, um espectáculo admirável.

 

    Agosto, o sexto mês do antigo ano romano de Rómulo, que principiava no actual mês de Março, deve o seu nome ao imperador Caio Júlio César Octávio Augusto.

 

    O mês quintilis tinha mudado o nome em honra a Júlio César, e por tal, Octávio Augusto, para maior prosápia, decidiu fazer o mesmo, desta feita com o sexto mês sextilis, que recebeu o nome de augustus, donde veio o nosso Agosto.

 

  • A quem em Maio come sardinha, em Agosto lhe pica a espinha.
  • A quem não tem pão semeado, de Agosto se faz Maio.
  • A terra lavrada em Agosto à estercada dá de rosto.
  • Agosto a arder, Setembro a beber.
  • Agosto amadurece e Setembro vindimece.
  • Agosto chuvoso é ano formoso.
  • Agosto dá o sol no rosto.
  • Agosto e vindima, não é cada dia.
  • Agosto e vindima, não vem cada dia, mas sim cada ano, uns com ganância, outros com dano.
  • Agosto maduro, Setembro vindima.
  • Agosto nos farta, Agosto nos mata.
  • Agosto tem a culpa, Setembro leva a fruta.
  • Agosto, mês de desgosto.
  • Agosto, quente no rosto.
  • Água de Agosto, açafrão, mel e mosto.
  • Ande o ano por onde andar, o mês de Agosto há-de aquentar.
  • Até quinze de Agosto, malha a teu gosto, depois malha o suor no teu rosto.
  • Cava e esterca de Agosto, ao lavrador alegra o rosto.
  • Cava em Agosto, enche o tonel de mosto.
  • Chuva de Agosto, apressa o mosto.
  • Chuva fina por Santo Agostinho (28 de Agosto), é como se chovesse vinho.
  • Corra o ano como correr, o mês de Agosto há-de aquecer.
  • Corra o ano como for, haja em Agosto e Setembro calor.
  • Em Agosto aguilhoa o preguiçoso e sê cuidadoso.
  • Em Agosto apanha macela, que livra da botica o uso dela.
  • Em Agosto ardem os montes e secam as fontes.
  • Em Agosto dá o sol pelo rosto.
  • Em Agosto deve o milho ferver o carolo.
  • Em Agosto espingarda ao rosto.
  • Em Agosto há bulha o preguiçoso.
  • Em Agosto malha a teu gosto.
  • Em Agosto palhas ao palheiro, meninas ao candeeiro.
  • Em Agosto secam os montes, em Setembro as fontes e o Outubro seca tudo.
  • Em Agosto toda a fruta tem o seu gosto.
  • Em Agosto vale mais vinagre que mosto.
  • Em Agosto, aguilhoa o preguiçoso.
  • Em Agosto, nem vinho, nem mosto.
  • Em Agosto, sardinha e mosto.
  • Em dia de S. Lourenço (10 de Agosto), vai à vinha e enche o lenço.
  • Junho, Julho e Agosto, senhora, não sou vosso.
  • Lá vem Agosto com os seus santos ao pescoço.
  • Lua nova de Agosto carregou, lua nova de Outubro trovejou.
  • Luar de Agosto, dá-lhe no rosto.
  • Luar de Janeiro não tem parceiro, senão o de Agosto, que lhe dá de rosto.
  • Maio come o trigo, Agosto bebe o vinho.
  • Mês de Agosto será gaiteiro se for bonito o primeiro de Janeiro.
  • Não é bom o mosto colhido em Agosto.
  • Não há casamento de Agosto que não tenha desgosto.
  • Nem em Agosto caminhar, nem em Dezembro marear.
  • Os nabos querem o luar de Agosto.
  • Os ouriços em Agosto fervam e em Setembro bebam.
  • Por Santa Maria de Agosto, repasta a vaca um pouco.
  • Primeiro de Agosto, primeiro de Inverno.
  • Quando chovem em Agosto, chove mel e mosto.
  • Quando chover por Agosto, não metas teu dinheiro em mosto.
  • Quem Agosto ara, riqueza prepara
  • Quem debulha em Agosto, debulha com mau gosto.
  • Quem debulha em Agosto, debulha com mau rosto.
  • Quem dormir ao sol de Agosto, passa por desgosto.
  • Quem malha em Agosto, malha com gosto.
  • Quem não debulha em Agosto, debulha com mau rosto.
  • Se não debulhas em Agosto, terás sempre desgosto.
  • Se queres ver o teu homem morto, dá-lhe couves em Agosto.
  • Terra lavrada em Agosto, à estercada dá o rosto.
  • Trovoadas em Agosto, abundância de uva e mosto.

 

publicado por Jofre de Lima Monteiro Alves às 01:01
Regressar ao Topo | Adicionar aos favoritos
Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.