Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

PADORNELO

Blogue acerca da terra, das pessoas, dos costumes e da História de PADORNELO, freguesia do concelho de Paredes de Coura, distrito de Viana do Castelo, publicado por JOFRE DE LIMA MONTEIRO ALVES.

Blogue acerca da terra, das pessoas, dos costumes e da História de PADORNELO, freguesia do concelho de Paredes de Coura, distrito de Viana do Castelo, publicado por JOFRE DE LIMA MONTEIRO ALVES.

PADORNELO

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Capela das Angústias

Capela do Amparo

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2006
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2005
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D

Correio Electrónico

Contacto via jofrealves@sapo.pt
12
Fev16

GENTE DA MINHA TERRA - Padre Alcino

PADRE ALCINO, ANTIGO PÁROCO DE PADORNELO

 

 Por: Jofre de Lima Monteiro Alves

 

Padre Alcino da Cunha Pereira 2006.jpg

 

 

   O padre Alcino da Cunha Pereira faleceu no passado dia 31 de Janeiro de 2016, aos 88 anos de idade, romperam a tanger todos os campanários da Sé de Braga. Nascera em Santa Eulália de Arnoso, freguesia do concelho de Vila Nova de Famalicão, a 22 de Janeiro de 1928, sendo filho de José Gomes Pereira e de Maria Gomes da Cunha.

 

    Foi ordenado sacerdote na Sé Catedral de Braga a 15 de Agosto de 1952 e rezou missa nova na referida freguesia de Arnoso dois dias volvidos, a 17 de Agosto. Nomeado pastor das igrejas paroquiais de Santa Marinha de Padornelo e de São Paio de Mozelos, no Arciprestado de Paredes de Coura, a 26 de Novembro de 1952, tomou posse como pároco da Igreja Matriz de Santa Marinha de Padornelo a 30 de Novembro de 1952.

 

    Nesse âmbito acumulou as funções de presidente da Comissão Fabriqueira da Fábrica da Igreja Paroquial de Santa Marinha de Padornelo (1952 – 1962), presidente da Mesa da Confraria do Santíssimo Sacramento da Paróquia de Santa Marinha de Padornelo (1952 – 1962) e presidente da Mesa da Confraria das Almas da Paróquia de Santa Marinha de Padornelo (1952 – 1962). Por cá ancorou durante um decénio, porquanto a 23 de Agosto de 1962 era empossado para curar as almas da Igreja Paroquial de Santa Leocádia de Tamel e Santiago de Carapeços, no Arciprestado de Barcelos.

 

    Seria dispensado da paroquialidade por ter atingido o limite de idade a 1 de Outubro de 2006, corcovado no trabalho clerical como um moiro. Como historiado e escritor de monografias escreveu e publicou as seguintes obras, fruto do seu muito empenho, saber e labor, algumas das quais abonam lustro às estantes da minha biblioteca por gentil oferta do autor:

A Igreja de Tamel, Santa Leocádia (Barcelos), 1984.

A Igreja de Carapeços (O Templo e o Povo) – Apontamentos Para a Sua História, 1988.

Os Limites Entre Carapeços e Silva – A Questão, Seu Óbice, Notas e “Dossier”, Carapeços, 1993.

Os Limites Entre Carapeços e Silva – Complemento (Apêndice), II volume, Carapeços, 1995.

A Igreja Românica de Tamel, Santa Leocádia, Barcelos, 1997.

A Procissão dos Passos de Carapeços e as Endoenças, Carapeços, 1997.

À Volta da Igreja de Tamel, Santa Leocádia, I volume, 1997.

À Volta da Igreja de Tamel, Santa Leocádia, II volume, Barcelos, 1998.

As Terras de São Tamel, Barcelos, 1999.

A História de Carapeços e a de Santa Leocádia de Tamel: Ontem e Hoje (Apontamentos), Carapeços 2002.

Património Religioso e Civil de Carapeços e de Santa Leocádia de Tamel (Álbum – Inventário Histórico e Biográfico), Carapeços, 2005.

A Igreja Viva de Carapeços e de Santa Leocádia de Tamel (As Pessoas), Braga, 2008.

O Movimento Cor Unum e a Casa de Nazaré (No Centenário do Nascimento do Padre Olavo Teixeira Martins 1911 – 2011), Carapeços, 2011.

Catecismo Marial: Rosas Lauretanas da Senhora do Rosário, Carapeços, 2011.

 

    Nunca cortou a laçada de afectos com a nossa freguesia, a primeira onde exercitou o múnus sacerdotal, nem a lima do tempo e o gelo da distância puderam arrefecer. Sem o alarido das trombetas, durante anos deslocou-se bastas vezes de rota batida a Paredes de Coura e, em especial, a Padornelo, para revisitar amigos e apertar laços indeléveis com a comunidade. Recordo alguns exemplos dessa constante e amiga presença.

 

    A 24 de Abril de 2006 tivemos a grata honra e emoção sentida de vê-lo na inolvidável jornada que, de braço dado com o estimado Eduardo Cerqueira, organizamos em prol da consagração do distinto nome do abade Casimiro Rodrigues de Sá na toponímia da vila de Paredes de Coura. Anos depois, em 23 de Março de 2014, ei-lo a marcar etérea presença na emocionante apresentação do livro PADORNELO: DICIONÁRIO BIOGRÁFICO DE PERSONAGENS ILUSTRES. Nesta ocasião me confessou a sua sincera afeição pelas gentes de Padornelo, a dar graças aos céus por ter servido Padornelo, deleite aos olhos e à alma, povo especial que ele admirava e amava do fundo da sua essência. Ele que era, tal-qualmente, insigne padornelense por adopção e pelo coração.

 

    No entrementes, estava sempre de corpo e alma ao dispor dos conterrâneos padornelenses, aqui deslocando-se frequentemente com paciência de anacoreta para celebrar missas e outros actos religiosos, por isto e por aquilo, numa disponibilidade digna de realce, fruto do seu empenhado amor ao próximo, trato finíssimo da grandeza de carácter, abnegação rara numa idade pouco juvenil. Que mais dizer em letra redonda?... Havia tanto que verbalizar e não sei expressar melhor… (outrossim, o director também não me deixa dizer mais, insiste que não posso exceder uma folha). Que me perdoe se estas pobres linhas ficam abaixo do tributo que merece e demais coisas inventadas pelo Senhor para recompensar os justos como o padre Alcino.

 

Publicado no jornal NOTÍCIAS DE COURA, ano XIII, edição n.º 288, 9 de Fevereiro de 2016, p. 30.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Capela das Angústias

Capela do Amparo

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2006
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2005
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D

Correio Electrónico

Contacto via jofrealves@sapo.pt